Que saudades do Alvarenga…

Sejamos realistas, honestos e frontais: a vida está cada vez mais difícil para os lados do Reino de Ninguém-Quer desde que o Monarca Alvarenga foi para a reforma. Empreiteiros, fiscais do Reino, funcionários fiéis a Sua Majestade Caquética... andam todos de cabeça perdida, devido às imensas dificuldades e burocracias que o novo Monarca Raso empreendeu na gestão Real Ninguém-Querense. Xicos Cuvilheiro, escondido debaixo do cacetete de Raso, conta-lhe como têm decorrido os dias no Paláco Real.

Xicos Cuvilheiro, o agente secreto que nunca dorme... menos de 16 horas por dia...

Jorge Raso: Ai que raiva! Ninguém me chama Eminência Real e toda a gente que olha para mim exclama que estou mais novo e que tenho muito mais cabelo… Grrr! Mas quem é que eles julgam que eu sou???
João de Alumínio: Devem estar a confundir Sua Eminência com o outro, o coiso. Sabe que foram muitos séculos e o pessoal ainda não se habituou à nova…
Jorge Raso: Mas têm que se habituar ou então há molho!
João de Alumínio: Vou já avisar as funcionárias Reais mais próximas…
Jorge Raso: Deixa-as andar distraídas que assim dá-me mais prazer. Por falar nisso, como está a minha agenda para hoje?
João de Alumínio: Já ali está fora o construtor Baralho Coito… Diz que quer voltar a levantar-se e…
Jorge Raso: Com a vida de boémio que ele levava, faz-me é confusão como é que tinha tempo para estar deitado. Manda-o lá entrar…
Baralho Coito: Ugass! Pensei que nunca iria ver o velho longe dessa cadeira! Como está, Eminência das Eminências?
Jorge Raso: Vai-se batendo… O que o traz aqui?
Baralho Coito: Foi um Jeep velho, que o tempo das vacas gordas já lá vai. Agora vacas só ali no bar de alter…
Jorge Raso: Mas o que é que quer de mim, perguntei eu?
Baralho Coito: Bem, como é que é para construir? Mudou a lei ou é tudo como dantes?
Jorge Raso: Ora, a lei está igual e… Espere lá, como é que era antes?
Baralho Coito: Ugass, parece que veio de Marte. Mala cheia em notas pró coiso, depois vinha o fiscal e era mais um saco delas e dava para construir mais dois ou três em altura e um era para a filha do engenhei…
Jorge Raso: Ugass digo eu, raios! Isto agora já não é a república das bananas, ouviu??
Baralho Coito: E que me diz a uma caixa de cubanos da melhor qualidade?
Jorge Raso: Está fora de questão. Não fumo…
Baralho Coito: E se for um contentor de gaijas importadas do Reino do Brasil?…
Jorge Raso: Com cacetete e tudo??
Baralho Coito: Posso mandar vir um da Amazónia, que lá a madeira é mais dura… Ugass!
Jorge Raso: Negócio fechado! Está a ver que dentro da lei é muito mais fácil chegar a acordo? Já agora, o que é que você vai construir?
Baralho Coito: O novo estádio para o Carregado jogar chute-gol. Vai custar milhões e…
Jorge Raso: Carre… quê?? Fora daqui, seu boémio olheirento! Não quero ouvir falar desses infiéis nem em sonhos! Ah, se eu tivesse aqui o cacetete de madeira espessa da Amazónia… O raio do dia já começou bem. Quem é o próximo, João de Alumínio?
João de Alumínio: É a Dona Argentía…
Jorge Raso: Aquela da construtora Tetas? Pensei que já tinha falido também…
João de Alumínio: Também diz que se quer levantar…
Jorge Raso: Mas essa gente pensa que eu sou um despertador?? Grrr! Já me está a subir a hemoglobina da porrada ao cérebro. Manda-a lá entrar…
Dona Argentía: …Quanto é que você quer?
Jorge Raso: ???
Dona Argentía: O outro era uma mala cheia. E você?
Jorge Raso: Uma mala cheia… de quê?
Dona Argentía: Ora… de que havia de ser? Mala cheia, fiscal ausente, prédio a subir, Argentía contente… Está a ver?
Jorge Raso: Mala cheia, mala cheia… Estou a ver, sim senhora… Estou a ver… E… olhe lá, já tem a malita aí consigo?
Dona Argentía: Aqui mesmo, bem recheada, fechada com toda a segurança…
Jorge Raso: Bem, se não vos posso vencer… Mas olhe que nem um pio sobre o nosso acordo, hã? Senão vou à sua procura com…
Dona Argentía: Já sei, já sei, com uma rosca de coisa de porco. Já conheço as suas credenciais…
Jorge Raso: Estamos então entendidos. Bons negócios.

Dona Argentía sai do Palácio Real e Jorge Raso fica ansioso por abrir a mala e poder saborear… o conteúdo.

Jorge Raso: Ena, ena, uma mala cheia e bem pesada. O velho coiso chamava-lhe lembranças ou lá o que era…
João de Alumínio: Alembrancinhas…
Jorge Raso: Mal posso esperar para abrir a mala… Ugg… está difícil… Ugg… Uff! Já está! Mas… mas… mas o que é isto???
João de Alumínio: Uma pilha de cheques pré-datados para 2150?!
Jorge Raso: Ainda por cima estão todos fora de prazo! E são do BPP! Grrr! Ai, se eu apanho essa Argentía!…

VIAXicos Cuvilheiro
COMPARTILHAR