Números garantidos pelas autoridades: Geberit tem 54 casos positivos em 365 testes feitos

A Geberit apresenta um total de 54 casos positivos num universo de 365 trabalhadores submetidos a teste. Os números são oficiais e foram apresentados ao inicio da tarde desta terça-feira em conferência de imprensa liderada por Pedro Folgado.

A Geberit apresenta um total de 54 casos positivos num universo de 365 trabalhadores submetidos a teste. Os números são oficiais e foram apresentados ao inicio da tarde desta terça-feira em conferência de imprensa liderada por Pedro Folgado, com as presenças de um representante da empresa, da autoridade de saúde e da protecção civil de Alenquer.

Com as televisões a marcarem igualmente presença nesta conferência de imprensa, o presidente da autarquia explicou que, e citamos: “estamos aqui convosco porque não queremos especulações e pretendemos que tudo seja bem explicado”. Pedro Folgado acrescentou: “A Geberit fez o que poderia ter feito para controlar este surto, e consideramos que a situação está controlada em termos de propagação pela comunidade”.

O Presidente informou também que são 15 os residentes no Concelho de Alenquer que testaram positivo e que estão englobados nos 54 casos referidos que testaram positivo. “Fizemos o nosso papel enquanto município, testando lares, creches, atl’s, e nunca tivemos quaisquer problemas de maior desde o inicio da pandemia”, recorda ainda Pedro Folgado num contexto de enquadramento da acção do município.

De referir que os trabalhadores que testaram positivo estão em quarentena domiciliária e dos 54 apenas 2 receberam tratamento hospitalar. Também os contactos directos estão em isolamento preventivo. De acordo com Mário Cunha, administrador da Geberit, a empresa adoptou medidas de contingência reforçando a obrigatoriedade do uso de máscara e reduzindo o número de pessoas que são transportadas de autocarro. “O nosso foco está no reforço destes comportamentos preventivos”, assegurou.

Já Mário Durval, representante da autoridade de saúde, referiu que este foco de infecção, tal como os outros que tiveram lugar nas empresas da região, não foi originado dentro da empresa mas antes trazido de fora para as instalações da Geberit. “Porque é que em Maio iríamos encerrar a fábrica? O combate ao vírus faz-se pelo isolamento das pessoas que têm vírus e não fechando as coisas”, acrescentou Durval, a propósito dos dois casos que a empresa teve em Maio.

Acrescente-se ainda que a autarquia de Alenquer geriu de forma positiva este evento de contágio na multinacional Suiça, marcando uma conferência de imprensa para as 13 horas, exactamente a hora de inicio dos telejornais televisivos. Desta forma evitou a concentração de televisões à porta da empresa e Pedro Folgado pode falar em uníssono à comunicação social, sem ter de se desdobrar em declarações repetidas aos diversos órgãos. Tal como o autarca referiu, “estamos aqui convosco porque não queremos especulações e pretendemos que tudo seja bem explicado”.

VIAAlexandre Silva
COMPARTILHAR