Escolas Básica e Secundária de Azambuja: é aqui que o mar começa

As escolas Básica e Secundária de Azambuja aderiram ao projeto "O mar começa aqui". O projeto consiste na pintura de sarjetas dentro do recinto escolar ou no exterior do mesmo como forma de passar a mensagem “tudo o que cai no chão vai parar ao mar”.

As escolas Básica e Secundária de Azambuja aderiram ao projeto “O mar começa aqui”. O projeto consiste na pintura de sarjetas dentro do recinto escolar ou no exterior do mesmo como forma de passar a mensagem “tudo o que cai no chão vai parar ao mar”. Esta iniciativa insere-se no âmbito do programa Eco-Escolas.

Este projeto tem o intuito de alertar para a necessidade de prevenção dos ecossistemas e da biodiversidade em geral, bem como da qualidade da água doce e salgada. Simbolicamente, as escolas participantes iniciaram as respetivas pinturas no dia 8 de junho, precisamente o Dia Mundial dos Oceanos.

Fonte ligada ao projeto destaca: “as sarjetas são importantes dispositivos de entrada de fluxos de água dado que garantem o acesso das águas pluviais às redes de drenagem; contudo são frequentemente objeto de deposição de resíduos, decorrentes do arrastamento das águas da chuva e da atividade humana, como óleos alimentares, plásticos e beatas”.

A Escola Básica de Azambuja viu envolvidos no seu projeto os alunos dos 5º, 6º e 7º anos de escolaridade, onde foi realizada uma pintura na sarjeta do pátio da escola, caracterizada por um peixe envolvendo a sarjeta de forma a chamar atenção para a importância da preservação da água no nosso planeta.

Já os alunos dos 8º e 9º anos da Escola Secundária de Azambuja, por sua vez, elaboraram uma pintura numa sarjeta na Rua da Fábrica da Cortiça que alerta para o efeito da poluição produzida pelo Homem nos ecossistemas, especificamente na morte de inúmeras espécies animais. De referir, em ambas as escolas, a colaboração dos professores de Educação Visual e de Educação Tecnológica, bem como das professoras coordenadoras do programa Eco-Escolas.

No âmbito deste projeto a Câmara Municipal de Azambuja aprovou a seleção da sarjeta/sumidouro que se encontra fora do recinto escolar e que foi objeto de intervenção, nomeadamente na Rua da Fábrica da Cortiça em Azambuja. A autarquia é parceira nesta campanha e disponibilizou ainda alguns materiais necessários para a realização das pinturas.


Sónia Pedro, candidata pelo BE a Alenquer: “Reverter a água e Saúde são as grandes prioridades”

Sónia Pedro é a mais recente candidata à presidência da Câmara de Alenquer a ser entrevistada no ciclo de conversas que o Fundamental Canal está a promover tendo como palco o Museu do Vinho localizado na Vila Presépio. Veja aqui a entrevista.