Confirmado: Inês Louro é candidata à Câmara de Azambuja pelo CHEGA

O Fundamental pode assegurar que é garantido: Inês Louro será a candidata pelo partido CHEGA à presidência da Câmara de Azambuja nas autárquicas que vão ter lugar em Outubro próximo. A candidatura de Inês Louro será apresentada e oficializada a 18 de Junho.

Desde há muito que se falava nos bastidores, mas agora o Fundamental pode assegurar que é garantido: Inês Louro será a candidata pelo partido CHEGA à presidência da Câmara de Azambuja nas autárquicas que vão ter lugar em Outubro próximo. A candidatura de Inês Louro será apresentada e oficializada a 18 de Junho.

Nesta altura o Fundamental sabe que a candidata do CHEGA se debate com a feitura das listas que pretende apresentar tanto à Câmara como à Assembleia Municipal, cuja candidatura será liderada pela professora de Azambuja Fátima Pinto, que desta forma também assume a sua corrida à presidência do órgão fiscalizador do política local.

A ainda presidente da Freguesia de Azambuja representando o Partido Socialista abraça desta forma um desafio totalmente distinto do contexto autárquico que a norteou desde 2013, quando então assumiu a candidatura à presidência da Freguesia de Azambuja. Recorde-se que em Julho do ano passado Inês Louro assumia em entrevista ao Fundamental Canal que estava disponível para ser recandidata à sua freguesia pelo Partido Socialista, no qual também desempenhava o cargo de presidente das concelhia das Mulheres Socialistas, para além de ser a número dois da estrutura local do partido da rosa.

Desde então tudo mudou e nos últimos meses Inês Louro foi tentada pelo CHEGA, o que terá sido decisivo para que a advogada de Azambuja tenha aceite protagonizar esta mudança radical. Ao mesmo tempo, o ambiente interno no PS de Azambuja não terá sido favorável às pretensões de Inês Louro, que foi dando a entender não estar “alinhada” com o projeto socialista. A saída haveria de se consumar a 1 de Abril, tal como o Fundamental também noticiou em primeira mão, tendo a data gerado alguma dúvida em muitos leitores, que julgaram tratar-se de uma brincadeira… de dia das mentiras.

Mas a verdade está aí e não tem retrocesso possível. Inês Louro vai mesmo “chegar-se à frente” e assumirá a candidatura à presidência da Câmara de Azambuja pelo partido fundado e liderado por André Ventura. Recorde-se que o CHEGA obteve 15,04 por cento das manifestações eleitorais em Azambuja no contexto das últimas eleições presidenciais, realizadas em janeiro, o que se traduziu em 1166 votos. Caso a ainda presidente da Freguesia de Azambuja consiga capitalizar tal número de votos poderá conseguir um lugar na vereação.

Já para ser eleita presidente da câmara Inês Louro teria de ser capaz de pelo menos triplicar a votação que o CHEGA obteve em janeiro nas presidenciais, o que se traduz num desafio tremendo, mas que a autarca parece assumir com determinação. Para já terá de se bater nas urnas com Silvino Lúcio (PS), Rui Corça (PSD) e Mara Oliveira, a candidata já assumida pela CDU de Azambuja. Em Azambuja as candidaturas deverão resumir-se a este quarteto, não havendo perspetiva de qualquer concorrente adicional à liderança da autarquia.

VIAAlexandre Silva
COMPARTILHAR