Alenquer: Festas do Divino Espírito Santo elevadas a Património Cultural Imaterial do Municipio

As Festas do Império do Divino Espírito Santo foram ontem requalificadas pela autarquia de Alenquer, que as elevou a Património Cultural Imaterial de Interesse Municipal. Recorde-se que este ano celebram-se os 700 anos destes festejos de Alenquer, cujo inicio data de 1321.

As Festas do Império do Divino Espírito Santo foram ontem requalificadas pela autarquia de Alenquer, que as elevou a Património Cultural Imaterial de Interesse Municipal. Recorde-se que este ano celebram-se os 700 anos destes festejos de Alenquer, cujo inicio data de 1321.

Pedro Folgado referiu a este propósito: “O executivo aproveitou a oportunidade do simbolismo da data e aprovou por unanimidade, em reunião de Câmara ordinária, a classificação destas festas como Património Cultural Imaterial de Interesse Municipal“.

Já Rui Costa afirmou, e citamos, que “é com enorme satisfação que assim se cumpre mais um desígnio na revitalização destas Festas que, sendo das mais antigas de Portugal, a cada ano que passam vêm ganhando enorme reconhecimento e protagonismo nacional e internacional”, afirmou o vereador da cultura.

Rui Costa acrescentou a este propósito: “Se não fosse esta terrível pandemia estaríamos certamente envoltos neste preciso momento em grandes celebrações que, não acontecendo como inicialmente planeado, as que levaremos a cabo não deixarão de honrar dignamente o momento e as comemorações dos 700 anos”.

O autarca referiu igualmente que, e voltamos a citar, “para além de todo este incrível património imaterial associado ao culto e às festas e que mobiliza pessoas e boas vontades, existe no nosso concelho todo um vasto conjunto de património cultural material também associado às mesmas e que por si só também ele é fator decisivo nesta classificação.