Azambuja: reabilitação da Engº Moniz da Maia e Vitor Córdon vão custar 800 mil euros

A obra de requalificação das ruas Engenheiro Moniz da Maia e Vítor Córdon em Azambuja está prestes a arrancar e vai custar quase 800 mil euros. Luís de Sousa acaba de assinar o contrato final de consignação da empreitada com a representante da empresa à qual foi adjudicada.

A obra de requalificação e reabilitação das ruas Engenheiro Moniz da Maia e Vítor Córdon em Azambuja está prestes a arrancar. Luís de Sousa acaba de assinar o contrato final de consignação da empreitada com a representante da empresa à qual foi adjudicada, a Constradas. A empreitada vai custar 769 411,64 euros e tem um prazo de execução de 10 meses.

A intervenção irá consistir na substituição total dos pavimentos, tanto da faixa de rodagem como dos passeios. Na faixa de rodagem os atuais cubos de granito serão removidos e darão lugar a novo pavimento betuminoso, enquanto que nas áreas destinadas aos peões haverá uma renovação dos materiais atuais por novos lancis e nova calçada portuguesa.

De referir que o projeto contempla ainda uma melhoria e reforço da rede de drenagem pluvial com a instalação de novos sumidouros e sarjetas em complemento aos existentes. De acordo com fonte da autarquia, a obra também dará especial atenção à segurança com instalação de pilaretes a delimitarem os passeios, com passadeiras bem identificadas e com reforçada sinalização de velocidade para veículos limitada a 30 quilómetros por hora.

A extensão total dos arruamentos a requalificar é de 1061 metros, onde se incluem 265 metros da Rua Vítor Córdon e 425 metros da Rua Engº Moniz da Maia, bem como 35 metros da Rua Teodoro José da Silva e 62 metros da Praça do Município.

A obra irá reabilitar igualmente alguns troços envolventes à zona central da vila de Azambuja conhecida como “Largo do Rossio”, nomeadamente os 131 metros da Rua José Ramos Vides, 22 metros da Rua Dr. Jaime Abreu da Mota e 121 metros da Rua Cândido de Abreu e do início da Rua Alexandre Vieira.


Nuno Coelho em entrevista: “Vejo com preocupação o fim da Coligação com o CDS em Alenquer”

Nuno Coelho afirma que vê a candidatura de Nuno Miguel Henriques com naturalidade e pragmatismo, mas confessa-se preocupado com o fim da Coligação que o PSD mantinha com o CDS desde 2005, referindo-se à mesma como “património do concelho de Alenquer”.