Presidente da CERCI vai meter em tribunal funcionaria que o acusou de ser vacinado contra a Covid

José Manuel Franco anunciou que vai mover um processo judicial contra a funcionária que publicamente o acusou de ter tomado indevidamente a vacina contra a Covid-19, acusando a mesma funcionária de o ter difamado.

José Manuel Franco anunciou que vai mover um processo judicial contra a funcionária que publicamente o acusou de ter tomado indevidamente a vacina contra a Covid-19. O Presidente da Direção desta instituição sediada em Azambuja acusa esta mesma funcionária de o ter difamado e a queixa crime incidirá precisamente nesta tipologia de crime.

José Manuel Franco é presidente demissionário da direção da CERCI Flor da Vida e assegura que de todas as pessoas que frequentam a instituição que dirige apenas três não tomaram a vacina o que, ainda de acordo com Franco, sucedeu por vontade expressa dessas mesmas pessoas. “Sou eu o dirigente que passa mais horas na CERCI, em permanente contacto com os utentes, pelo que não considero ter havido qualquer irregularidade na toma desta vacina”, acrescentou ainda José Manuel Franco.

Recorde-se que no passado dia 23 de Janeiro foram 48 as pessoas que tomaram a vacina na CERCI, no universo dos utentes e funcionários do lar residencial e Centro de Atividades Ocupacionais. José Manuel Franco acrescenta igualmente que foi vacinado, e citamos, “em defesa dos utentes com os quais estou diariamente em permanente contacto”.


Sousa e o martírio da Covid-19: “Peço a Deus que ninguém passe pelo que passei nos últimos 15 dias”

O Presidente da Câmara de Azambuja aceitou o desafio do Fundamental Canal para partilhar com os nossos leitores como foi viver quase três semanas infetado com a Covid-19. Luís de Sousa afirma: “Peço a Deus que ninguém tenha de passar pelo que passei nestes últimos 15 dias”.

VIAAlexandre Silva
COMPARTILHAR