Alenquer entregou prémios do Concurso de Presépios – iniciativa pretende estimular economia local

A entrega de prémios aos vencedores do XI Concurso de Presépios do Concelho de Alenquer decorreu no final do dia desta última sexta-feira no edifício da Câmara Municipal. A iniciativa pretende estimular o comércio local e reavivar a identidade de Alenquer.

A cerimónia de entrega de prémios aos vencedores do XI Concurso de Presépios do Concelho de Alenquer decorreu no final do dia desta última sexta-feira no edifício da Câmara Municipal. Estiveram presentes Pedro Folgado e Rui Costa, presidente e vice-presidente da Câmara de Alenquer, e ainda Nuno Inácio, representante da Rádio Voz de Alenquer, parceira da autarquia neste evento.

Os autarcas destacaram a importância de manter viva a imagem do presépio associada à Vila de Alenquer, um “ícon” que foi construído a partir dos finais dos anos 60 depois da criação do primeiro presépio na encosta de Alenquer. Atualmente a estrada nacional 1 já não é tão concorrida como o foi nas décadas posteriores à criação desta imagem típica de Alenquer e por essa razão a autarquia sente necessidade de reavivar a presença do presépio a cada ano e por altura do Natal.

 

A Rádio Voz de Alenquer tem sido parceira da autarquia nesta iniciativa. Nuno Inácio, administrador daquele órgão de comunicação, frisou que o projeto existe também com o objetivo de estimular o comércio local, que por estes dias de pandemia vive horas naturalmente difíceis. “Vamos continuar a fazer parte deste projeto, que tem vindo a crescer e a ganhar dimensão nacional“, acrescentou Nuno.

Já o vice-presidente Rui Costa destacou a participação empenhada dos empresários e lojistas e referiu que a iniciativa tem tido anualmente a adesão de novos empreendedores. “O que acontece em Alenquer não acontece em outros concelhos, por razões históricas“, acrescentou Rui Costa, aludindo à magia do presépio na encosta de Alenquer e ao espírito natalício reavivado que advém dessa imagem de marca típica de Alenquer e que, na opinião do autarca, reforça o sentimento de pertença do munícipe ao concelho.

 

Pedro Folgado fechou os discursos no âmbito desta cerimónia e referiu que a identidade histórica é uma âncora necessária para qualquer comunidade. “É muito importante manter vivo este projeto dos presépios, porque dá identidade e reaviva a história de Alenquer“, afirmou o Presidente da Câmara. Pedro Folgado aludiu aos tempos em que as pessoas passavam na estrada nacional 1 e viam o presépio, que desde 1968 perdura nas encostas de Alenquer.

Quanto a premiados, aqui fica a lista de presépios distinguidos e respetivas categorias:

Na categoria de Juntas de Freguesia, Vila verde dos Francos arrebatou o “Presépio de Ouro”, correspondente ao primeiro lugar. Olhalvo e União de Freguesias de Aldeia Galega e Aldeia Gavinha ficaram em segundo e terceiro lugar, respetivamente.

Já na categoria de Presépios de Rua o “Presépio de Ouro” foi ganho pelo Centro de Formação Militar da Base Aérea de Ota, tendo a Casa de Repouso da Quinta do Alecrim e a Associação de Apoio a Idosos e Jovens da freguesia de Meca ganho respetivamente “Presépio de Prata e Presépio de Bronze”.

Na categoria de Presépios de Montra o primeiro lugar coube ao estabelecimento “Mimos d’ Alenquer”, tendo os estabelecimentos “Prove” e “Azul e Rosa” sido distinguidos com segundo e terceiro posto.

VIAAlexandre Silva
COMPARTILHAR