Lúcio Costa chamou psicopata da política ao mentor deste cartaz – Lopes defendeu PSD de Azambuja

Lúcio Costa chamou doente e psicopata da política ao mentor das comunicações locais do PSD de Azambuja no decorrer da Assembleia Municipal que teve lugar na noite de ontem na Casa do Povo de Aveiras de Cima.

Lúcio Costa chamou doente e psicopata da política ao mentor das comunicações locais do PSD de Azambuja no decorrer da Assembleia Municipal que teve lugar na noite de ontem na Casa do Povo de Aveiras de Cima. O deputado socialista criticou duramente a postura do PSD no contexto do “massacre da Torre Bela”, do qual resultou a chacina de 540 animais e que expôs o município aos holofotes da comunicação social de todo o país.

A intervenção do antigo presidente da Junta de Freguesia de Vila Nova de São Pedro surge na sequência de umas imagens que o PSD de Azambuja colocou a circular nas redes sociais e que claramente associam o massacre de animais ao projeto fotovoltaico que a maioria socialista propõe discutir com vista a estudar a sua viabilidade. Lúcio Costa entende que o PSD local quer associar a matança à câmara e ao Partido Socialista.

Por essa razão o deputado dirigiu-se a António Jorge Lopes, líder da bancada social democrata na Assembleia Municipal e que Lúcio Costa deu a entender pensar ser o mentor dos referidos “flyers” de propaganda. “Associam levianamente e a letras vermelhas a mortandade à câmara, que é o que se lê nas palavras escritas a vermelho“, reforçou o deputado do Alto Concelho, acrescentando: “É vergonhoso o aproveitamento ridículo, malicioso e injustificado deste momento“.

Lúcio Costa carregou ainda mais sobre o autor dos ditos “cartazes”: “Julguei que nunca iria ver uma coisa destas no Concelho de Azambuja; vimos o presidente, o vice-presidente e os senhores vereadores apanhados de surpresa e a tentarem defender a imagem do concelho, mas depois vimos outras pessoas a denegrir e a associar a câmara municipal e o Partido Socialista a este acontecimento“, afirmou Lúcio, rematando: “Quem escreve isto só pode estar doente e ser um psicopata da política“.

Jorge Lopes sentiu o ataque e defendeu-se: “Foi preciso chegar quase ao final do mandato para que o deputado Lúcio Costa se revelasse e mostrasse o seu pior“, começou por dizer, complementando: “A questão das fotovoltaicas tem de ser analisada com seriedade e é o que temos tentado fazer nas várias instâncias“. Lopes garantiu ainda a Costa que os autarcas do PSD gostam tanto do Concelho de Azambuja como os autarcas do PS.

O líder da bancada do PSD assegurou a Lúcio Costa que não é fácil estar na oposição onde, de resto, esteve durante toda a sua vida de autarca em Azambuja. “Falta-nos a informação, mas mesmo assim tentamos dar o nosso melhor e há uma coisa de que tenho a certeza: o pessoal do PSD não chafurda e hoje o deputado Lúcio Costa entendeu seguir por esse caminho“, rematou António Jorge Lopes.

Na resposta Lúcio Costa relembrou que, e citamos, “o que existe neste momento sobre os painéis fotovoltaicos é zero; o deputado António Jorge Lopes já cá anda há muitos anos e habilidosamente escreveu na sua rede social: «os que andam cá há trinta e tal anos não sabiam de nada? Como sempre não sabem de nada»“. Lúcio Costa relembrou ainda um comentário da JSD de Azambuja: “Esta matança foi aprovada em plena Assembleia Municipal pela Câmara de Azambuja para poderem aumentar as energias renováveis no concelho“, concluindo: “Isto é vergonhoso e enoja qualquer pessoa“.

VIAAlexandre Silva
COMPARTILHAR