Feira dos Santos e Expocartaxo vão ser assinaladas pela internet

A Câmara do Cartaxo cancelou a realização da Feira de Todos os Santos e da ExpoCartaxo, que este ano serão assinaladas pela internet devido à pandemia de coronavírus que assola o País e o Mundo.

A Câmara do Cartaxo cancelou a realização da Feira de Todos os Santos e da ExpoCartaxo. A Feira e o certame empresarial deveriam realizar-se de 29 de Outubro a 1 de Novembro no Pavilhão Municipal de Exposições, mas este ano serão assinaladas pela internet devido à pandemia de coronavírus que assola o País e o Mundo.

Pedro Ribeiro afirmou a este propósito: “avaliada a evolução da doença Covid-19 no concelho, mas também na região e no país, consideramos que não seria possível garantir a realização quer da Feira quer da Expocartaxo cumprindo as medidas de segurança definidas pelas autoridades de saúde e ao mesmo tempo permitir a permanência no Pavilhão de Exposições e no campo da feira de todas as empresas e feirantes”.

Para o presidente da autarquia cartaxeira, e citamos, “o tempo que vivemos deve ser encarado com a máxima seriedade. Por mais que esta decisão seja difícil, a saúde da população, dos visitantes de fora do concelho, dos feirantes e dos nossos empresários é a prioridade total desta autarquia”.

Para que os empresários possam, ainda assim, divulgar o “trabalho de excelência, os produtos e os serviços que continuam a oferecer, a Câmara Municipal vai disponibilizar as suas redes sociais para que aí possam mostrar a sua oferta”, acrescentou o edil que lidera a Câmara do Cartaxo desde 2013.

O presidente da Câmara relembra que o Cartaxo foi o primeiro município da região a retomar a realização quer do mercado semanal, quer do mercado mensal, com a criação de planos de contingência e fiscalização constante do cumprimento das medidas de segurança pelo Serviço Municipal de Protecção Civil. “Desta forma foi permitido aos feirantes regressar à actividade possível em contexto de pandemia mas a dimensão da Feira de Todos os Santos não permite garantir essas mesmas medidas de segurança”, realça Pedro Ribeiro.