Aveiras de Cima: Padre António comemorou 55 anos de sacerdócio neste fim de semana

O Prior António Cardoso assinalou ontem 55 anos desde que foi ordenado Padre, o que aconteceu a 15 de Agosto de 1965. Dois anos mais tarde haveria de chegar à comunidade de Aveiras de Cima onde desde então edificou uma obra impressionante e única.

O Prior António Cardoso assinalou ontem 55 anos desde que foi ordenado Padre, o que aconteceu a 15 de Agosto de 1965. Dois anos mais tarde haveria de chegar à comunidade de Aveiras de Cima onde desde então edificou uma obra impressionante e única. Vamos relembrar alguns aspectos desta figura ímpar da história de Aveiras e da região.

António Cardoso comemorou 80 anos de vida a 29 de Janeiro. O prior está há 52 anos ao serviço da comunidade de Aveiras e a sua obra social é unanimemente considerada uma mais-valia para a população da freguesia e de toda a região. Já lá vão quase 55 anos de dedicação à fé cristã, sendo que em 2017 o prior comemorou 50 anos ao serviço das comunidades de Aveiras de Cima, Vale do Paraíso e Aveiras de Baixo.

O Padre António é, assim, parte importante da história de Aveiras de Cima. A sua obra social engloba valências para todas as idades, desde a Colónia de Férias até ao imponente Lar de Idosos, passando pelo Jardim de Infância e Centro de Dia. A “jóia da coroa” dá pelo nome de Casa Mãe e acolhe crianças orfãs ou oriundas de famílias disfuncionais.

António Cardoso nasceu em Lisboa a 29 de Janeiro de 1940 mas a sua família tem origem nas Beiras, concretamente em São Pedro do Sul. “O meu ADN é beirão”, afirmou o prior em entrevista ao Fundamental, que diz ter encontrado em Aveiras “uma comunidade já abençoada pela presença do Padre Manuel Antunes”, seu antecessor.

O prior recorda esses tempos: “Antes do Padre Manuel Antunes, que esteve cá seis anos, não havia prior em Aveiras, e portanto havia toda uma ausência de evangelização, que começou com o Padre Manuel Antunes e continuou comigo.” António Cardoso complementa: “Era uma comunidade originante e a começar. Tinha sobretudo carências espirituais, humanas, mas também carências materiais”.

O Prior revela que terá sido por essa razão que começou a pensar em criar um Centro Social e Paroquial, que foi constituído com estatutos logo no ano seguinte, em 1968. “Começou com um pequenino jardim infantil, depois com o centro de dia, mais tarde com o jardim grande”, recorda. E veio a Colónia de Férias, o majestoso Lar de Idosos e a Casa Mãe O Pombal, cuja aquisição só foi possível devido ao facto do Prior ter doado cerca de 250 mil euros que lhe tinham cabido em herança da sua irmã.

Nuno Cláudio, director do Fundamental com raízes familiares em Aveiras de Cima, afirma: “O Prior António Cardoso é a figura mais importante de Aveiras de Cima dos últimos 100 anos, talvez até da história de Aveiras, pelo que é imprescindível reconhecer, em vida, o mérito imenso deste homem na construção de uma sociedade solidária e com valores bastante enraizados”.

VIAAlexandre Silva
COMPARTILHAR