Azambuja: Vereador António Matos trabalha no regresso do Barco Varino às águas do Tejo

O Barco Varino “Vala Real” está de regresso às águas do Tejo para passeios à descoberta do património natural e cultural da região, estando disponível ao público já a partir do próximo ano. António José Matos tem trabalhado afincadamente neste projecto.

O Barco Varino “Vala Real” está de regresso às águas do Tejo para passeios à descoberta do património natural e cultural da região, estando disponível ao público já a partir do próximo ano. Face à situação de pandemia que se atravessa o Município de Azambuja decidiu que com o regresso do barco a restante época de 2020 será para realizar acções de promoção e preparar as rotas pelo Tejo.

O Vala Real regressará em pleno no ano 2021, ao dispor de todos os que queiram conhecer o encanto destas paisagens e a vida das espécies aqui existentes“, refere António José Matos, vereador na autarquia de Azambuja. Recorde-se que o barco varino “Vala Real” foi alvo de recuperação devido ao seu estado de degradação avançado, através de uma candidatura a fundos comunitários, aprovada no valor de 120.540 euros.

Esta candidatura teve por objectivo recuperar a embarcação e com ela retomar a realização de viagens turísticas pelas águas da Vala Real e do Rio Tejo que levam à descoberta do património natural e cultural desta região“, acrescenta António José Matos, que complementa: “Este passeio fluvial numa embarcação típica assume um papel diferenciador constituindo um património de excelência“.

Trata-se de um passeio composto por uma rota que assenta na observação dos mouchões que são pequenas ilhas que emergem das águas do Rio Tejo, repletas de vegetação, onde se pode observar águias, garças, patos bravos, corvos marinhos e outras espécies que encontram aqui as condições perfeitas para o seu habitat.

VIAAlexandre Silva
COMPARTILHAR