Alenquer anuncia reforços: Argentino Passarini e ainda Garção, Mendes e Lourenço

O Sport Alenquer e Benfica já está bem activo no que diz respeito à preparação da época que se avizinha para a sua equipa sénior de hóquei patins. Os reforços Gino Passarini, André Garção, João Mendes e Pedro Lourenço estão assegurados.

O Sport Alenquer e Benfica já está bem activo no que diz respeito à preparação da época que se avizinha para a sua equipa sénior de hóquei patins. Os reforços Gino Passarini, André Garção, João Mendes e Pedro Lourenço estão assegurados.

Gino Passarini é argentino e tem apenas dezoito anos. É uma das novidades do plantel sénior do Sport Alenquer e Benfica, sendo o ex-Andes Talleres de Argentina a ser o primeiro jogador do país das pampas a ingressar no clube da Vila do Hóquei.

O avançado argentino assume: “desde miúdo que sempre sonhei em jogar na Europa e quando o Alenquer me contactou e me falou do seu projecto e percebi que se tratava de um clube sério, pelo que fiquei muito motivado por me juntar ao clube”. O jovem hoquista assume que tem “uma boa capacidade de adaptação”: “estou com muitas ‘ganas’ de ir para Portugal e para o Alenquer”, frisou.

 

Gino Passarini fez a sua estreia no Andes Talleres com cerca de três anos de idade e desde então tem representado o clube de Mendonza, tendo conquistado o título de Campeão Mendocino de Hóquei em 2019, ajudando ainda o Talleres a chegar a chegar aos quartos de final da Liga Argentina.

André Garção, João Mendes e Pedro Lourenço também renovam

André Garção dispensa muitas apresentações. O universal alenquerense que fez toda a sua formação no Sport Alenquer e Benfica e arrancará na temporada 2020/2021 para a sua vigésima primeira época ao serviço do clube que o viu nascer há vinte e nove anos.

Com a sua carreira intimamente ligada ao clube da Vila do Hóquei, André Garção começou por falar nos adeptos alenquerenses que considera como, e citamos, “o nosso sexto jogador, pois são eles que nos puxam para cima quando estamos mais em baixo e é com eles que partilhamos as nossas vitórias”.

Reconhecidamente um jogador que deixa tudo em rinque, André Garção promete muito crer e muita vontade: “Falo pela equipa quando digo que queremos fazer mais e melhor do que nas últimas duas épocas, de forma a dar muitas alegrias aos nossos adeptos e para que no final possamos festejar o cumprimento dos nossos objectivos”, reforça Gração.

Já João Mendes tem vinte anos e chega do Paço d’Arcos. É um dos reforços do Sport Alenquer e Benfica para a próxima temporada, onde fará a sua estreia no Campeonato Nacional da 2ª Divisão. João Mendes completou a sua formação como hoquista no clube da linha, mas já tinha passado pelos escalões de formação do Sport Alenquer e Benfica no seu início de carreira.

Na sua apresentação aos adeptos alenquerenses, João Mendes descreve-se como um jogador completo mas com características defensivas: “Tenho uma boa meia distância e acredito que foram esses factores que levaram o Alenquer a interessar-se por mim. Sei que ainda tenho um longo caminho a percorrer, mas com a ajuda da minha equipa, do staff técnico, direcção e adeptos vou conseguir evoluir, pelo que agradeço desde já a confiança depositada em mim”, frisou igualmente Mendes.

Também Pedro Lourenço renova com o Alenquer para a época que se avizinha. O avançado alenquerense fará na próxima época a sua vigésima segunda temporada com as cores do Sport Alenquer e Benfica, mostrando-se motivado para mais um ano a vestir de vermelho e branco. Lourenço assume que “entrar em pista com a camisola do Alenquer é um grande orgulho, pois aqui cresci como pessoa e como atleta. São vinte e dois anos de clube e esta é a minha segunda casa”, assegurou o jogador.

O hoquista de 28 anos conta que existe no clube “um ambiente fantástico e adeptos que nos acompanham a todo o lado, o que nos dá também uma responsabilidade acrescida porque é um clube com uma dimensão histórica e com uma grande expressão no mundo do hóquei. É uma paixão assumida que tenho pelo clube, pela terra e por todas as pessoas que gostam do Alenquer”, referiu igualmente Pedro Lourenço.