Azambuja Terras de Torricado (Opinião de António José Rodrigues)

Opinião de António José Rodrigues

No corrente ano de 2019, para relevar a gastronomia no concelho de Azambuja, a Câmara Municipal lançou o slogan “Azambuja Terra de Torricado”. Durante a Sessão da Assembleia Municipal realizada em Vale do Paraíso, em 26 de Setembro último, e noutras sessões subsequentes, alguns vogais da Assembleia colocaram, com o devido respeito, a questão se deveria ser “Azambuja Terra de Torricado” ou “Azambuja Terras de Torricado”.

Quer parecer-me, como então tive oportunidade de manifestar que parece mais rigoroso e consensual a designação de “Terras” (no plural), na medida em que aquele prato de gente pobre, trabalhadores rurais, era confeccionado um pouco pelos trabalhadores braçais do concelho (e talvez de outros concelhos limítrofes) quando se deslocavam das suas terras de origem para trabalharem sazonalmente na Lezíria de Azambuja, durante a plantação, monda e colheita de arroz, cereais e tomate.

Como não havia transportes públicos para as deslocações, às segundas-feiras de madrugada, antes do sol nascer, os serviçais faziam-se transportar em burros ou carroças puxadas pelos ditos jumentos, levando consigo alforges (ou talegos) contendo dentro de si avio para toda a semana, ou seja, até ao sábado seguinte, dia de regresso às suas aldeias: um saco de linho com pão; uma serapilheira com batatas e umas badanas de bacalhau; uma lata vazia (de 5 litros de volume) de atum, que serviria para cozinhar; um pé de chibo para amassar o açordão (acorda ou lapardana); cornos de boi ou de vaca onde, separadamente, colocavam, azeite, vinagre, sal, azeitonas, etc. (os temperos e iguarias da época).

Os trabalhadores de Azambuja, embora trabalhassem lado a lado com os outros, não tinham necessidade de sair aviados para a jorna de trabalho, pois no fim do dia iam cear e dormir a casa. Mas provavam com certeza o manjar “torricado” e cozinhavam-no nas suas casas para saborearem com as respectivas famílias.

Creio ser esta a lógica do nascimento do “Torricado”. Daí parecer-me mais consensual “Azambuja Terras de Torricado”.


VIAAntónio José Rodrigues
COMPARTILHAR