Vale Brejo: Tagarelas desagradados com a inércia do Centro Social e Recreativo

Esta é a história de uns Tagarelas especiais, mas bem poderia ser o relato de um braço de ferro entre gente que deseja fazer alguma coisa e gente que pretende deixar tudo como está. Os Tagarelas Inspiradores querem mexer no bom sentido com o Vale do Brejo. Conheça de seguida todos os pormenores.

Sarah, Melita e Selma, três das dez personalidades que integram a direcção dos Tagarelas Inspiradores, nova colectividade de Aveiras de Cima

Esta bem poderia ser a história de um braço de ferro entre gente que deseja fazer alguma coisa e gente que pretende deixar tudo como está. Os Tagarelas Inspiradores são a parte activa desta história. Querem mexer no bom sentido com o Vale do Brejo, casais periféricos da freguesia de Aveiras de Cima. Do lado oposto, segundo denunciam, está a actual direcção do Centro Social e Recreativo onde, garantem, está instalada a tal de inércia.

Os Tagarelas juntaram-se em 2017 e nessa altura só “tagarelavam” oficiosamente. Segundo afirmam, quiseram ajudar o Centro Social e Recreativo a crescer. Colaboraram com a Festa Anual e organizaram um dia de convívio destinado a jovens com mais de 70 anos, mas aberto a todas as idades. Dizem que se fartaram-se de trabalhar para que o Pavilhão do CSR do Vale do Brejo tivesse asseio e condições. Mas, pelo que contam, foi um instante enquanto foram desmotivados e corridos da colectividade.

“Limpámos tudo, tirámos de lá pombos e outros animais mortos, pintámos, fizemos a festa e apurámos mais de mil euros”, conta-nos Amélia Sequeira, que toda a gente conhece por Melita, ainda com sotaque “de la France”, onde esteve emigrada muitos anos. No inicio de 2018 este grupo de dinamizadores reuniu com o presidente do Centro Social e Recreativo com o objectivo de apresentar contas e dar o dinheiro angariado. Mas depois mudou de ideias e decidiu pôr mãos à obra: aplicaram eles mesmo a verba conseguida nos últimos meses de 2017.

Desta forma a Capela local foi totalmente requalificada. Por obra e graça destes Tagarelas empreendedores. De realçar que a direcção do Centro Social e Recreativo de Vale do Brejo é presidida por Valter Agostinho, que está no cargo há mais de duas décadas. Segundo Amélia Sequeira, boa parte da população de Vale do Brejo desde há muito que terá deixado de pagar quotas. “A direcção não faz nada há não sei quantos anos”, afirma Melita.

E acrescenta Melita: “Começámos por querer colaborar com a direcção, ajudar a melhorar aquele pavilhão, angariar dinheiro para melhorias. De inicio a ideia foi muito bem aceite, mas depois começámos a sentir muita oposição e dificuldades e acabaram por correr connosco”, garante a agora presidente da nova colectividade, os Tagarelas Inspiradores, que pretendem conseguir a cedência de uma sala no Pavilhão Gimnodesportivo para poderem instalar a nova associação de armas e bagagens.

Os Tagarelas surgiram em 2018, têm escritura feita e neste momento estão sediados numa habitação particular. Para além de Amélia Sequeira, integram o elenco directivo dos Tagarelas Sérgio Florêncio e Ana Florêncio, e ainda a Selma, a Carina, a Jéssica, a Sarah, o Rúben e o Jorge. Mais não são do que um grupo de pessoas a abarrotar de vontade para trabalhar, fazer alguma coisa de diferente pelo Vale do Brejo. Em boa verdade, são daquelas pessoas que vão rareando por aí.

Ainda sobre o Centro Social e Recreativo, Amélia Sequeira acrescenta: “Está a morrer; a maior parte das pessoas do Vale do Brejo deixou de pagar quotizações e as pessoas reclamam muito nas ruas e nos cafés, mas quando chega a hora de se mexerem para mudarmos alguma coisa, aí já é mais difícil”. A presidente dos Tagarelas Inspiradores fez ainda questão de elogiar a Junta de Freguesia de Aveiras de Cima: “têm sido cinco estrelas, sempre disponíveis para nos ajudar em tudo”.

No próximo dia 12 de Outubro vai ter lugar a terceira edição do, chamemos-lhe assim, dia dos jovens com mais de 70 anos. Trata-se de um convívio aberto a todos, com preponderância para pessoas com mais de sete décadas de vida. Tem almoço, jantar e lanche para os tais jovens septuagenários. Vai ainda haver Zumba, Sevilhanas, Teatro e possivelmente um bailarico.

Reforce-se que este evento do próximo dia 12 de Outubro é organizado pelos Tagarelas Inspiradores, tal como já sucedeu nas duas anteriores edições. Ou seja, pela Melita, Sérgio, Ana, Selma, Carina, Jéssica, Sarah, Rúben e Jorge. Há que deixar para trás complexos resultantes do empedernir dos cérebros ao longo de décadas e ajudar quem, de facto, tem vontade de fazer alguma coisa.


VIAAlexandre Silva
COMPARTILHAR