Carregado: jovens drogados e bêbados arrastam-se nos túneis dos prédios da Barrada

Acontece no Carregado, como poderia acontecer provavelmente em tantos outros "carregados" por esse país fora: estou a falar de jovens na casa dos 14, 15 ou 16 anos. Bêbados e drogados, a cair pelas paredes dos túneis dos prédios. (Opinião de Nuno Cláudio)

Um dos muitos "túneis" da Urbanização da Barrada, no Carregado, onde jovens de pouca idade fumam droga e caem de bêbados muitas vezes logo nas primeiras horas da manhã

Começo este artigo de opinião esclarecendo que este título foi escolhido precisamente para ter impacto e alertar consciências, e o mesmo corresponde à pura da verdade. Acrescento que os factos que vou relatar não me foram contados por qualquer fonte: antes pelo contrário, são presenciados por mim próprio todos os dias, infelizmente a qualquer hora da manhã ou da tarde, normalmente de segunda a sexta-feira e mais acentuado no período em que a escola da Urbanização da Barrada está a funcionar.

Acontece no Carregado, como poderia acontecer provavelmente em tantos outros “carregados” por esse país fora, que a degradação é directamente proporcional ao maravilhoso país que alguns por estes dias apregoam na televisão. Estou a falar de jovens na casa dos 14, 15 ou 16 anos. Mais ano menos ano, não terão mais que isso. Bêbados e drogados, a cair pelas paredes dos túneis dos prédios ou sentados no chão a definhar encostados às paredes.

Diz quem conhece que o cheiro a droga sente-se a léguas, mas nem é preciso saber identificar ou “cheirar” para ter a certeza do que é que aqueles miúdos fumam; basta ver o estado de dormência em que se encontram, muitas vezes logo pelas primeiras horas da manhã. Voz arrastada, olhos esbugalhados, riem que nem uns parvinhos, falam sem filtros, indiferentes a quem passa. Degradação total. Normalmente agarrados a garrafas de litro e meio de cerveja, mas também já vi bebidas brancas, como gin ou vodka.

E se há quem duvide deste meu relato, então tem uma de duas coisas que pode fazer: ou vem ver com os seus próprios olhos, ou então pergunta a quem tenha alguma actividade comercial sobretudo nas imediações destes túneis da desgraça. O cheiro a urina é nauseabundo, e basta olhar com atenção para o chão para constatar “provas do crime” com fartura. Insisto: miúdos e miúdas com ainda alguns anos a separá-los da maioridade a arrastarem-se pelos túneis dos prédios da Urbanização da Barrada, no Carregado, a fumar droga e perdidos de bêbados com garrafas de bebidas alcoólicas.


VIANuno Cláudio
COMPARTILHAR