Pedro Folgado anuncia investimentos de 12 milhões em Alenquer no âmbito do PEDU

Pedro Folgado anunciou investimentos na ordem dos 12 milhões de euros para serem concretizados em Alenquer no âmbito do PEDU. O presidente afirma que "esta é tão somente a maior intervenção urbana alguma vez realizada no nosso território". Para Alenquer estão previstas uma dezena de operações que decorrerão até ao ano 2021.

O presidente da Câmara de Alenquer anunciou recentemente investimentos na ordem dos 12 milhões de euros para serem concretizados no território concelhio no âmbito do PEDU. Pedro Folgado afirma que “esta é tão somente a maior intervenção urbana alguma vez realizada no nosso território”. Para Alenquer estão previstas uma dezena de operações que decorrerão até ao ano 2021.

O autarca recorreu ao boletim informativo do município alenquerense para garantir que, e citamos, “o PEDU constitui uma oportunidade ímpar para responder assertivamente aos desafios sociais, económicos, ambientais e demográficos que são colocados aos centros urbanos no presente, desafios que serão ainda mais vincados num futuro próximo, como é o caso de Alenquer”.

Os investimentos previstos para Alenquer totalizarão cerca de 11,8 milhões de euros, mas Pedro Folgado avisa que nem tudo serão rosas neste contexto: “São 10 processos autónomos, complexos, com um valor global significativo e que estão sujeitos ao crivo cirúrgico de inúmeras entidades, o que gera dificuldades sistemáticas para a sua concretização”.

Ainda assim, o autarca manifesta claro optimismo quanto às perspectivas futuras do PEDU em Alenquer: “Queremos beneficiar a nossa população com as infraestruturas que merece e às quais tem direito”, acrescenta Pedro Folgado, referindo que as mesmas obras e processos de requalificação “são essenciais desde há alguns anos e possuem carácter de urgência”. Mas, afinal, quais são então algumas das grandes intervenções previstas neste pacote de 11,8 milhões de euros que são anunciados para Alenquer?

Desde logo a reabilitação do espaço público envolvente ao Castelo de Alenquer, assim como a reabilitação da Escola Conde Ferreira, espaço onde funcionava o Museu Municipal Hipólito Cabaço. A requalificação urbana e ambiental da frente ribeirinha do Rio de Alenquer também está englobada neste pacote de quase 12 milhões de euros, tal como a requalificação urbana da envolvente ao Mercado Municipal e ainda a reabilitação do próprio edifício do Mercado.

Ainda a este propósito, Pedro Folgado acrescenta: “Por imperativo legal, as obras estarão obrigatoriamente concentradas na sede de concelho, e por essa razão tivemos o cuidado de pensar nas mesmas de modo a que o impacto produzido se estendesse a todo o território do concelho”. O presidente refere também estar convicto de que, e voltamos a citar, “alcançaremos o efeito pretendido e o tempo vai dar-nos razão”.

VIAAlexandre Silva
COMPARTILHAR