Alenquer: caminhada juntou oito dezenas de descontentes com a concessionária da água

A caminhada organizada por Alfredo Trinca decorreu em Alenquer no passado sábado e juntou cerca de oitenta cidadãos descontentes com a Águas de Alenquer. O movimento promete mais acções de luta contra o que chama de muito mau serviço da empresa concessionária.

A caminhada organizada pelo cidadão Alfredo Trinca decorreu em Alenquer no passado sábado e juntou cerca de oitenta cidadãos alenquerenses descontentes com o serviço de fornecimento de água no concelho. O movimento promete mais acções de luta contra o que chama de muito mau serviço da empresa concessionária.

“Caminhada feita! Dever cívico e de cidadania cumprido”. Foi desta forma que Trinca começou por comentar o resultado da iniciativa que teve lugar na manhã do passado sábado em Alenquer. Desta iniciativa resultou o compromisso de criar o movimento Alenquer Água Justa. Os caminhantes também tencionam participar e manifestar-se na próxima reunião da Assembleia Municipal a realizar em Setembro.

Para além destas iniciativas, Alfredo Trinca garante que o movimento vai “tomar várias iniciativas de divulgação desta causa a nível das diversas freguesias do concelho de Alenquer”. De acordo com este munícipe, o móbil do movimento está bem identificado: “queremos uma água e o seu respectivo serviço associado com menos custos”.

Refira-se ainda que Frederico Rogeiro foi o único vereador da autarquia de Alenquer que marcou presença nesta iniciativa popular, o que não escapou a Alfredo Trinca, tendo a situação merecido um comentário deste cidadão: “Foi notado e apontado por todos como tristemente lamentável a falta dos responsáveis municipais à excepção do vereador Frederico Rogeiro”. Trinca acrescentou ainda: “Em Setembro estaremos de volta, e até que algo mude não vamos para de lutar. A água em Alenquer é cara e tem um mau serviço associado”, remata.

De realçar que a próxima reunião da Assembleia Municipal terá obrigatoriamente que contar na sua ordem de trabalhos com o assunto Águas de Alenquer associado a esta caminhada, dado que foi colocada a circular uma petição que já conta com as assinaturas necessárias (mínimo de 250) para que o assunto seja incluído na respectiva ordem de trabalhos da reunião do órgão máximo da política alenquerense. “Algo tem que ser feito e a sério, pois já percebemos que de outra forma gastamos o nosso tempo e energia e não vemos resultados”, relembrou o percursor de toda esta luta, o cidadão Alfredo Trinca.

VIAAlexandre Silva
COMPARTILHAR