Pedro Ribeiro garante que Estádio Municipal do Cartaxo nunca foi oferecido ao Vilafranquense

O Vilafranquense subiu à segunda liga profissional de futebol. mas ainda não sabe onde vai disputar os seus jogos caseiros. Pedro Ribeiro desmente qualquer contacto para cedência do Estádio Municipal do Cartaxo.

O Vilafranquense alcançou nos últimos dias um feito histórico: a sua equipa sénior conseguiu subir à segunda liga profissional de futebol. O popular clube de Vila Franca de Xira será acompanhado nesta ascensão de divisão pelo Casa Pia. Em conjunto são as equipas do Campeonato de Portugal que alcançaram a promoção à liga profissional.

Esta subida de divisão acarreta, no entanto, um problema acrescido para o clube cuja SAD desportiva é presidida por Rodolfo Frutuoso. É que o histórico Campo do Cevadeiro não reúne as condições exigidas pela Liga para que nele se disputem os jogos caseiros do Vilafranquense nesta competição. Assim sendo, a União Desportiva Vilafranquense terá de encontrar um campo, ou estádio, com as condições exigidas pela entidade que regula o futebol profissional em Portugal.

E é neste contexto que surge o Estádio Municipal do Cartaxo. Nos últimos dias alguma imprensa desportiva tem avançado com a notícia de que o Cartaxo seria a nova “casa” do Vilafranquense. Recorde-se que esta não era uma situação original. Em 2010 o Carregado também se aventurou pela Segunda Liga profissional e disputou os seus jogos “em casa” precisamente no Estádio Municipal do Cartaxo.

Mas agora Pedro Ribeiro vem desmentir tais notícias. O presidente da Câmara do Cartaxo adianta: “Face às notícias publicadas esta semana por diversos órgãos de comunicação social desportivos, desminto que tenha existido qualquer contacto com a União Desportiva Vilafranquense no sentido de emprestarmos o Estádio Municipal”.

Ribeiro acrescenta que a última reunião de trabalho com o Sport Lisboa e Cartaxo decorreu no passado dia 12 de Junho e contou com a presença, entre outros dirigentes, de Paulo Magro, Presidente da Comissão Administrativa do SLC, que se fez acompanhar do Presidente da SLC SAD, Faustino Gomes. “Nessa reunião não foi abordado o tema da possível cedência do estádio à União Desportiva Vilafranquense”, reforça o autarca.

Pedro Magalhães Ribeiro relembra ainda que a Câmara Municipal já tem estabelecidos acordos de parceria e de cedência do direito de utilização do Estádio Municipal com vários clubes e associações desportivas do concelho, nomeadamente com o Sport Lisboa e Cartaxo e a Escola de Atletismo Correr + do Cartaxo.