Utentes da região defendem Hospital de Vila Franca e ficam indignados com relatório da ERS

Utentes do Hospital de Vila Franca mostraram-se indignados com o conteúdo do relatório que foi produzido pela Entidade Reguladora da Saúde e que deu origem às dezenas de notícias que foram publicadas por praticamente todos os jornais e televisões nacionais. A mesma notícia foi também veiculada pelo Fundamental.

Os utentes do Hospital de Vila Franca de Xira mostraram-se indignados com o conteúdo do relatório que foi produzido pela Entidade Reguladora da Saúde e que deu origem às dezenas de notícias que foram publicadas nas últimas horas por praticamente todos os jornais e televisões nacionais. A mesma notícia foi também veiculada pelo Fundamental.

Nos diversos forums nas redes sociais foram muitas as dezenas de utentes que defenderam o Hospital de Vila Franca, alguns elogiando mesmo a forma como foram tratados aquando de algum internamento. Os utentes reconheceram algumas dificuldades nas urgências mas garantem nunca ter visto qualquer maca ou utente internado no refeitório, nos corredores ou mesmo nas casas de banho.

Voltamos a relembrar que a notícia publicada ontem (pelo Fundamental e por todas as televisões e maioria dos jornais nacionais do país) teve por base um relatório oficial de uma entidade também oficial e que é tutelada pelo Governo de Portugal. Não se tratou de uma invenção jornalística do Fundamental, da TVI, da SIC ou da RTP, da Rádio TSF ou mesmo de outros jornais ou revistas como a Visão ou o Expresso.

Relembre-se ainda que na notícia divulgada pelo Fundamental está bem expressa a posição da administração do Hospital de Vila Franca, que garante serem falsas as conclusões do relatório. A mesma posição da entidade que gere esta unidade de saúde foi relevada por todos os veículos de informação que noticiaram este relatório da ERS – Entidade Reguladora da Saúde. Não é demais voltar a frisar que a ERS é uma entidade tutelada pelo Governo de Portugal.

Relembre-se ainda que alguns dos autarcas da região, representantes de diversas forças políticas, já tiveram oportunidade de defender publicamente o modelo de gestão do Hospital de Vila Franca de Xira, elogiando o trabalho que é realizado no contexto desta parceria. O Hospital de Vila Franca de Xira é gerido em regime de parceria publico-privada, sendo o Grupo José de Melo Saúde o seu principal accionista, também responsável pelo Hospital de Braga e pela rede de hospitais e clínicas da CUF.

Também houve quem publicamente apontasse o dedo ao Governo de Portugal, dando a entender que este relatório foi “encomendado” e destina-se a descredibilizar a gestão do Hospital com o intuito de reverter a parceria. Seja como for, os meios de comunicação noticiaram com base num relatório oficial produzido por uma entidade também ela oficial e tutelada pelo Estado Português.


NOTA DO DIRECTOR. Infelizmente são ainda muitas as pessoas que têm claras dificuldades na interpretação de textos escritos na sua própria língua, aquela através da qual se expressam desde sempre. O que os meios de comunicação (jornais e televisões de Portugal) fizeram mais não foi do que veicular como notícia os resultados de um relatório oficial produzido por uma entidade também ela oficial e tutelada pelo Estado Português – A Entidade Reguladora da Saúde. Muitas são as pessoas que confundem o trigo com o joio: não gostarem ou não concordarem com os conteúdos é um direito que assiste a todos, mas ofender jornalismo e jornalistas que se limitam a veicular como se estes fossem os responsáveis por ter produzido tais conteúdos é, no mínimo, revelador de dificuldade de interpretação dos papeis de cada agente social. Mais ridículo ainda quando quem ofende nas redes sociais tão pouco consegue escrever uma frase sem que a mesma esteja impregnada de erros gramaticais.

VIANuno Cláudio
COMPARTILHAR