Aveiras: Corte de trânsito no Largo da República até 22 de Março

Aveiras de Cima: a Câmara vai proceder à demolição de algumas casas no Largo da República e na Travessa da Cazadinha. A realização desses trabalhos exige o corte do trânsito automóvel no Largo da República com início já no próximo dia 11 de Março,

O trânsito vai continuar condicionado no centro histórico de Aveiras. A Câmara de Azambuja vai proceder à demolição de algumas casas no Largo da República e na Travessa da Cazadinha. A realização desses trabalhos exige o corte do trânsito automóvel no Largo da República. As alternativas estarão devidamente assinaladas, mantendo-se a circulação habitual nas artérias envolventes ao largo.

A intervenção tem início já no próximo dia 11 de Março, segunda-feira, sendo que a autarquia prevê que a obra dure dez dias úteis. O objectivo passa por concluir a intervenção no dia 22 de Março, sexta-feira. “As casas a demolir fazem parte do conjunto de imóveis adquiridos pela Câmara Municipal no final do ano passado, onde se inclui o edifício do antigo Cine-Aveiras, que será reabilitado”, acrescenta fonte da edilidade.

A mesma fonte acrescenta que “o Município de Azambuja apela ao cumprimento da sinalização colocada e agradece a toda a população a compreensão para esta intervenção que será, certamente, mais um contributo para o reordenamento urbano do núcleo central de Aveiras de Cima”. Recorde-se que a autarquia vai construir um parque de estacionamento com capacidade para cerca de 180 viaturas nos terrenos situados nas traseiras da Travessa da Fonte Santa.

Tal como o Fundamental noticiou em primeira mão, a Câmara Municipal de Azambuja adquiriu recentemente as antigas instalações do cinema de Aveiras de Cima e agora pretende transformar o espaço num centro cultural. Ao mesmo tempo a autarquia comprou a propriedade anexa ao imóvel, com o objectivo de promover uma reconversão urbana do Largo da República.

Será este o imóvel a demolir nos próximos dias. Refira-se ainda que a compra destes imóveis foi concretizada no final de 2018 e envolveu cerca de 360 mil euros que foram pagos aos antigos proprietários, António Alberto Maurício e Conceição Maurício. De acordo com fonte da autarquia e tal como o Fundamental já noticiou anteriormente, o objectivo passa por requalificar o Largo da República e o próprio Cinema, transformando-o num espaço de apoio a actividades culturais.

Ainda sobre o futuro parque de estacionamento, com capacidade para 180 viaturas, António José Matos, vereador na autarquia de Azambuja com o pelouro da reabilitação urbana, afirma que este é o terreno ideal para o fim a que se destina, pois está situado no centro da vila e perto do comércio e dos serviços existentes no coração de Aveiras de Cima

 

VIAAlexandre Silva
COMPARTILHAR