Salvaterra: Mês da Enguia cada vez mais um grande evento da região

O Mês da Enguia está de regresso ao Concelho de Salvaterra de Magos. De 1 a 31 de Março, duas dezenas de restaurantes das várias freguesias apresentam não só as formas mais tradicionais de confeccionar este peixe do rio mas também receitas inovadoras.

O Mês da Enguia está de regresso ao Concelho de Salvaterra de Magos. De 1 a 31 de Março, duas dezenas de restaurantes das várias freguesias apresentam não só as formas mais tradicionais de confeccionar este peixe do rio mas também receitas inovadoras. Além das enguias fritas, de ensopado ou de caldeirada, também é possível degustar grelhadas de torricado ou à lagareiro, espetada ou cataplana de enguias, entre muitos outros pratos.

À gastronomia de excelência juntam-se a Feira Nacional de Artesanato e de Produtos Tradicionais, os passeios de barco no Rio Tejo, as exposições, as unidades de alojamento, as casas vinícolas, a cultura, o desporto e a animação.

Tal como o Fundamental já noticiou, a apresentação da edição 2019 decorreu na última terça-feira, 19 de Fevereiro, no Edifício do Cais da Vala em Salvaterra de Magos, e contou com a presença do Presidente da Câmara Municipal de Salvaterra de Magos, Hélder Manuel Esménio, do Presidente da Entidade Regional de Turismo Alentejo e Ribatejo, António Ceia da Silva e do Chef Luís Machado, para além de cerca de uma centena de convidados.

O Presidente da Câmara Municipal, Hélder Manuel Esménio, sublinhou a importância do evento para a economia do Concelho, realçando que “este é o segundo ano em que conseguimos duas dezenas de restaurantes aderentes, números nunca antes alcançados e que demonstram bem a superação que vamos conseguindo de edição para edição”.

“Ao longo dos últimos anos temos criado mais produto, fazendo com que quem nos visita permaneça mais tempo e possa voltar pela qualidade dos nossos pratos tradicionais, mas também pela capacidade atractiva do nosso Concelho, ajudando desta forma a economia local”, adiantou o autarca.

O programa do Mês da Enguia conta, por isso, com a realização da Feira Nacional de Artesanato e Produtos Tradicionais, possível de visitar às sextas, sábados e domingos, no Pavilhão do Inatel em Salvaterra de Magos. O certame conta com a presença de cerca de uma centena de artesãos e produtores de todo o país e diversas actuações musicais.

Hélder Esménio acrescentou que “é nesta feira e fora dela que desenvolvemos também uma vasta programação que procura dar visibilidade e palco aos nossos artistas e à maioria das nossas associações ligadas ao desporto, ao lazer e a cultura”.

Haverá ainda cinco novas exposições patentes em vários espaços municipais, além das de carácter permanente que podem ser visitadas na Falcoaria Real, no Museu “Escaroupim e o Rio” e na Casa Típica Avieira, e ainda actividades culturais, desportivas e recreativas dinamizadas pelas associações, colectividades, comissões de festas e IPSS’s do Concelho.

“Mais do que uma iniciativa da Câmara Municipal, este é um projecto que mobiliza todas as forças vivas que estruturam e dão identidade ao nosso Concelho, as suas gentes, tradições, usos e costumes”, concluiu o líder do executivo camarário de Salvaterra de Magos.

O Presidente da Entidade de Turismo do Alentejo e Ribatejo, António Ceia da Silva, felicitou a autarquia “por esta dinâmica atractiva porque traz muitos milhares de pessoas ao Concelho ao longo do mês de Março”. Já o Chef Luís Machado continua a liderar a comissão técnica que dá apoio e aconselhamento aos restaurantes aderentes e considerou que “o Mês da Enguia está vivo e para continuar”.