Salvaterra: Câmara e GNR antecipam e preparam-se para a época de incêndios

A Câmara de Salvaterra e o Destacamento Territorial de Santarém da GNR realizaram uma reunião de trabalho com vista à preparação das acções de prevenção de Defesa da Floresta contra Incêndios, no âmbito da “Operação Floresta Segura 2019”.

A Câmara Municipal de Salvaterra de Magos e o Destacamento Territorial de Santarém da GNR realizaram esta quinta-feira, 7 de Fevereiro, uma reunião de trabalho com vista à preparação das acções de prevenção de Defesa da Floresta contra Incêndios, no âmbito da “Operação Floresta Segura 2019”.

Em cima da mesa esteve a avaliação estatística e operacional da época de incêndios 2018, bem como as iniciativas de sensibilização e fiscalização sobre a limpeza de terrenos que serão levadas a cabo pela GNR, inseridas na 1ª fase da Operação 2019, que irá decorrer no distrito de Santarém de 18 de Fevereiro a 15 de Março.

Em face dos resultados alcançados no último ano no Concelho de Salvaterra de Magos quando comparados com a média dos dez anos anteriores, designadamente a redução em 51% do número de ignições e a diminuição em 88% da área ardida, foi sublinhada a importância de se manterem no terreno (Local Estratégico de Estacionamento da Glória do Ribatejo), cooperando com a GNR e os Bombeiros, as equipas municipais de vigilância e de primeira intervenção.

A presença destas equipas municipais têm-se revelado determinantes na prevenção e na contenção dos índices de gravidade dos fogos florestais nos últimos dois anos. Nesta missão, estas equipas têm tido a colaboração do Clube de Caçadores da Glória do Ribatejo, da Casa Cadaval e dos Sapadores Florestais.

Está ainda prevista a circulação pelas freguesias do Concelho de um posto móvel da GNR que procurará dar visibilidade à necessidade de se realizarem as acções de limpeza, informando ainda sobre as práticas a seguir e os locais prioritários.

De recordar que até 15 de Março terá que estar concluído por parte dos proprietários a gestão de combustível nas faixas de largura de 50 metros em redor dos edifícios isolados e nas faixas de largura de 100 metros em redor dos aglomerados populacionais, ao abrigo da legislação aplicável em vigor.