Autarquias do Oeste estimulam espírito empresarial empreendedor

A Comunidade Intermunicipal do Oeste encerrou o projecto “Promoção do Espírito Empresarial do Oeste” e apresentou novas iniciativas de apoio ao empreendedor.

A Comunidade Intermunicipal do Oeste, em parceria com a Associação Empresarial da Região Oeste – AIRO, promoveu a sessão de encerramento do projecto “Promoção do Espírito Empresarial do Oeste”. A sessão teve lugar nesta última terça-feira, dia 29 de Janeiro, na sede da OesteCIM, na cidade das Caldas da Rainha.

A sessão de abertura foi realizada pelo Primeiro Secretário da Comunidade Intermunicipal do Oeste, Paulo Simões, e pelo Representante da Associação Empresarial da Região Oeste, Jorge Barosa. Barosa salientou o facto deste projecto de promoção do empreendedorismo ter envolvido mais de 8000 pessoas, com “uma onda muito positiva na Região que tem de ser aproveitada”.

Paulo Simões realçou a importância do apoio ao empreendedorismo e de perceber, em política pública, quais os problemas que os empreendedores têm depois de constituírem a empresa. O Secretário revelou que a OesteCIM está a pensar fazer uma plataforma de crowdfunding. “É importante mantermos a cultura do empreendedorismo acesa mas, ao mesmo tempo e paralelamente, constituirmos um modelo de crowdfunding para apoio aos nossos empreendedores”, referiu Simões.

Depois da sessão de abertura foi apresentado o estudo sobre o turismo na Região Oeste que revelou a existência da pouca percepção sobre a localização da Região Oeste e o produto turístico que oferece. Na apresentação concluiu-se que é necessário mapear a oferta e organizar todas as autarquias para falarem numa só voz e alterar a percepção do turista, criando nele a noção de “distância curta” em relação ao Oeste.

No Seminário foi ainda apresentado o projecto FORTITUDE, que visa apoiar o empreendedor e combater as maiores causas de insucesso das ideias de negócio. Para tal o projecto analisa, em primeiro lugar, as necessidades de mercado para, a partir daí, formar uma equipa especializada e testar a ideia para que o empreendedor se foque apenas no crescimento do negócio.

No final do Seminário Paulo Simões fez um balanço positivo do projecto, agradecendo a participação e apoio de todos. Simões aproveitou para lançar o desafio aos presentes para olharem para a gestão de dados como combustível da nova economia. “Peço aos empreendedores que olhem para este nicho de mercado, pois tem muito valor económico e há muitas oportunidades para esta área de negócio”, concluiu Paulo Simões.