Alenquer: novo posto da GNR suspenso há 4 anos por um visto do governo

A construção do novo quartel da GNR de Alenquer está suspensa devido à falta de uma autorização final do Ministério das Finanças, o que acontece desde há quase quatro anos. A inauguração da obra chegou a ser anunciada para finais de 2015...

A construção do novo quartel da Guarda Nacional Republicana (GNR) de Alenquer está suspensa devido à falta de uma autorização final do Ministério das Finanças, o que acontece desde há quase quatro anos.

O protocolo existente entre a Câmara de Alenquer e o Ministério da Administração Interna (MAI) foi assinado no início de 2015. Recorde-se que a inauguração das novas instalações estava prevista que ocorresse no início deste ano.

A verdade é que até ao momento nem a primeira pedra do novo quartel foi lançada. Os militares do Destacamento – recorde-se, o maior em área do Comando de Lisboa da GNR – trabalham numa antiga prisão, e são bem conhecidas dos alenquerenses a falta de condições deste actual quartel, como tectos e paredes repletos de bolor.

De acordo com o jornal Correio da Manhã, nalguns locais de atendimento ao público do actual quartel a chuva é uma realidade. A empreitada para as novas instalações chegou a estar entregue a uma empresa que, no entanto, veio a renunciar à construção das novas instalações.

Segundo fonte do Ministério da Administração Interna, foi necessário rever o valor da obra, que actualmente está estipulado em 1 629 866,42 euros. Neste momento aguarda-se por um despacho conjunto do MAI e do Ministério das Finanças para que se possa lançar novo concurso, acrescentou a mesma fonte.