Cerci de Azambuja vive em aflição e precisa de ajuda

A CERCI de Azambuja vive dias de aflição e assume que necessita da solidariedade da comunidade local para fazer face aos seus compromissos. A insolvência está à vista, o que levou a CERCI a pedir ajuda urgente à Câmara de Azambuja. Mas a autarquia diz que está impedida de ajudar. Por Lei.

A CERCI de Azambuja vive dias de aflição e assume que necessita da solidariedade da comunidade local para fazer face aos seus compromissos. A insolvência é já um cenário possível, o que levou a direcção da instituição a pedir ajuda urgente à Câmara de Azambuja.

A CERCI-Flor da Vida, sediada em Azambuja, é uma cooperativa equiparada a uma IPSS (Instituição Pública de Solidariedade Social), que tem como missão prestar os serviços adequados às pessoas com deficiência e apoiar as respectivas famílias. A sua acção diária dá, actualmente, resposta a um total de 369 utentes, contando para tal com 80 trabalhadores.

Fonte da autarquia explica: “Sendo uma instituição sem fins lucrativos, por um lado a geração de receitas próprias é muito limitada, e por outro a especificidade do público-alvo da sua actividade consome muitos recursos, até porque a situação sócio-económica de muitas das famílias apoiadas é, igualmente, muito frágil”. Perante a gravidade da situação, em que não está posta de parte a possibilidade de insolvência, a instituição dirigiu um pedido de ajuda ao Município para evitar um desfecho que ninguém deseja.

“A Câmara Municipal de Azambuja tem apoiado e continuará a apoiar a CERCI-Flor da Vida no quadro legal previsto no Regulamento de Apoio às IPSS. Contudo, e apesar de estar sensível à emergência do momento, a autarquia vê-se proibida por lei de atribuir qualquer subsídio destinado ao pagamento de despesas com pessoal, dívidas a fornecedores ou liquidação de empréstimos”, acrescenta o presidente da autarquia, Luís de Sousa.

A Câmara de Azambuja afirma, desta forma, não poder ajudar a CERCI por estar impedida por Lei, e assim lança à comunidade de todo o concelho um apelo à ajuda financeira “para que a CERCI possa honrar os compromissos com os seus funcionários e fornecedores e, sobretudo, possa dar continuidade ao inestimável serviço que presta a tantos cidadãos portadores de deficiência, que dele tanto necessitam”.

O apelo é dirigido às empresas, ao abrigo da lei do mecenato, mas também a todas as pessoas, a título individual, de acordo com a disponibilidade de cada um. A instituição disponibiliza, desde já, um espaço no interior das suas instalações para registo dos nomes de todos os mecenas desta causa.

Assim, é lançada uma campanha de angariação de donativos, por transferência bancária, a decorrer até dia 31 de janeiro de 2019, para a seguinte conta:

  • IBAN – PT50 0045 5070 4002 0387 6145 2
  • Swift – CCCMPTPL
  • Banco – Caixa de Crédito Agrícola de Azambuja
  • Beneficiário – CERCI-Flor da Vida
  • Descrição – Campanha solidária