Intermarché do Carregado oferece equipamentos de protecção aos Bombeiros

O Intermarché do Carregado continua na linha da frente no tocante a solidariedade e interacção com a comunidade local. As siglas Intermarché, Roady e Bricomarché ofereceram aos Bombeiros de Alenquer uma dezena de equipamentos de protecção individual, destinados a ajudar no combate a incêndios florestais.

O Intermarché do Carregado continua na linha da frente no tocante a solidariedade e interacção com a comunidade local. As siglas Intermarché, Roady e Bricomarché ofereceram aos Bombeiros de Alenquer uma dezena de equipamentos de protecção individual, destinados a ajudar no combate a incêndios florestais.

A entrega dos referidos equipamentos decorreu na manhã desta segunda-feira, dia 29 de Outubro, e este ano a cerimónia teve lugar na loja Roady. Cada um dos equipamentos entregues é constituído por bota florestal, luvas, cógula, fato de protecção florestal (inclui calças e dólman), capacete e sweatshirt. Os Voluntários de Alenquer vêm desta forma reforçada a sua capacidade de combate a incêndios.

Refira-se que a campanha dos Grupo Mosqueteiros conseguiu este ano angariar 500 equipamentos de protecção individual, que estão agora a ser distribuídos a uma centena de corporações de bombeiros voluntários a nível nacional. O Grupo desenvolveu também um livro infantil com o objectivo de sensibilizar e envolver os mais novos na tarefa de defender e preservar a floresta. As receitas provenientes da venda deste livro também são destinadas a adquirir equipamentos de protecção individual.

Durante a entrega dos equipamentos que decorreu esta manhã no Roady do Carregado, os gerentes das três insígnias fizeram questão de falar a uma só voz, referindo que “esta é uma iniciativa que nos enche a todos de orgulho”. Ainda de acordo com os gerentes do Intermarché, Roady e Bricomarché “O objectivo é proporcionar melhores condições de trabalho a quem nos ajuda, a quem arrisca a vida por nós, mas também pretendemos contribuir para uma mudança de mentalidade em relação à floresta”.

VIAAlexandre Silva
COMPARTILHAR