Carregado: chamas consomem caixotes do lixo e espalham pânico num bloco habitacional

Um incêndio consumiu diversos caixotes do lixo e ameaçou um bloco habitacional no Carregado por volta das 16 horas desta tarde de quinta-feira. As lavaredas elevaram-se a dezenas de metros e o fumo preto intenso fazia prever o pior. A pronta intervenção dos Bombeiros de Alenquer poderá ter evitado a tragédia.

Os moradores da Praceta dos Navegadores no Carregado não ganharam para o susto provocado por um incêndio que consumiu diversos caixotes do lixo e ameaçou um bloco habitacional por volta das 16 horas desta tarde de quinta-feira. As lavaredas elevaram-se a dezenas de metros e o fumo preto intenso fazia prever o pior. A pronta intervenção dos Bombeiros de Alenquer poderá ter evitado a tragédia.

O incêndio deflagrou num conjunto de caixotes do lixo que estão colocados na zona este da Urbanização da Barrada, em paralelo com a estrada da Meirinha, na Vila do Carregado. Em poucos minutos as lavaredas tomaram conta do cenário e ameaçaram perigosamente o bloco habitacional de 12 andares situado nas imediações. As causas do incêndio estão por apurar.

As lavaredas chegaram mesmo a trepar pelas paredes do prédio, e só a direção do vento terá salvo este bloco habitacional de ser atingido pelo fogo com mais intensidade. Na proximidade dos caixotes do lixo que estavam a ser consumidos pelas chamas alguns veículos automóveis eram retirados à pressa pelos moradores. Outros ficaram expostos ao perigo. A pronta intervenção dos soldados da paz evitou que o incêndio se propagasse.

Não há vítimas a registar em resultado deste incêndio, que voltou a assustar os moradores da Barrada num curto espaço de tempo. Recorde-se que horas antes os Bombeiros Voluntários de Alenquer foram chamados para acudir a um incêndio que deflagrou num andar situado na Rua Gil Eanes, a escassos metros do local do incêndio de hoje. O fogo da noite passada destruiu uma habitação na Urbanização da Barrada. Não houve vítimas mas os prejuízos materiais são consideráveis.

Acrescente-se que o incêndio da última madrugada terá deflagrado por volta das 23 horas e 30 minutos. Uma panela deixada ao lume foi a ignição para as chamas que haveriam de consumir todo o equipamento de cozinha deste andar. O morador admitiu que terá adormecido e não deu pelo avançar das chamas. Na casa estariam dois moradores, mas nenhum saiu ferido desta ocorrência.

Foram os moradores dos prédios frontais a este lote que viram as chamas que deflagraram na cozinha do andar situado do lado oposto da rua. Os Bombeiros foram então chamados ao local e depararam-se com um cenário de destruição do fogão, exaustor e armários da cozinha. O cheiro a monóxido de carbono invadiu todo o prédio de 6 andares. Agentes da Guarda Nacional Republicana chegaram ao local por volta da meia noite e meia e tomaram conta da ocorrência.

Veja aqui as imagens exclusivas do incêndio e da pronta intervenção dos Bombeiros Voluntários de Alenquer

VIAAlexandre Silva
COMPARTILHAR