Sonae em Azambuja já chega aos 121 casos só em 350 testes

Foi garantido há minutos: a Sonae MC já contabiliza 121 casos de Covid-19. Este números não para de crescer desde há vários dias. E só foram testados até agora 350 dos 800 trabalhadores directamente afectos à Sonae.

Foi garantido há minutos: a Sonae MC já contabiliza 121 casos de Covid-19 no Centro de Distribuição de Azambuja. Este números não para de crescer desde há vários dias. Já foram testados 350 trabalhadores dos cerca de 800 que laboram directamente alocados a esta empresa. De acordo com Graça Freitas, Directora Geral de Saúde, pouco mais de 30 destas 121 pessoas infectadas apresentam sintomas.

Graça Freitas voltou a referir que uma destas 121 pessoas que acusaram positivo na Sonam MC está internada. Esta, de resto, foi uma notícia que o Fundamental já assegurou aos seus leitores há seis dias. Outro aspecto relevante prende-se com o número de testes efectuados até ao momento na Sonae: 350, dos quais 121 deram positivos. Ou seja, faltam testar 450 trabalhadores, tendo em conta os cerca de 800 que trabalham contratados pela empresa.

Depois há os trabalhadores sub-contratados a empresas de trabalho temporário, muitos dos quais são imigrantes e vivem em condições precárias. Ganham pouco e não têm dinheiro para garantir habitação independente. Muitos deles vivem de forma “comunitária”, que aqui mais não é do que um eufemismo para cenários de pessoas em grande quantidade a partilharem a mesma habitação. Nestes casos o contágio tem as portas abertas para uma caminhada triunfal.

Desde há vários dias que o Fundamental tem noticiado a existência de uma lista de pelo menos três dezenas de cidadãos de nacionalidade indiana que estão positivos em relação à Covid-19. Estes trabalhadores são sub-contratados pela Sonae MC, pelo que os números actualizados de hoje (os 121 casos positivos) não deverão reflectir esta realidade, aludindo somente a 350 testes num universo potencial de 3 mil trabalhadores, entre contratados e sub-contratados e tendo em conta todas as siglas instaladas no âmbito da actividade deste Centro de Distribuição.

Entretanto a realidade das comunidades vizinhas à Zona Industrial de Azambuja vai espelhando este surto de coronavírus: Carregado e Azambuja têm só a seu encargo mais de 80 casos positivos de covid-19. Autarcas multiplicam-se em acções, visitas e declarações mas não escondem a preocupação que lhes vai na alma. Estaremos a caminho de uma solução? Ou de um cerco sanitário na região? Só o tempo dará a resposta.

VIAAlexandre Silva
COMPARTILHAR