Covid nas fábricas de Azambuja ultrapassa 200 casos – números locais não batem certo com DGS

Os 70 casos de covid-19 na Sonae MC levam a que o número oficial relacionado com a Zona Industrial de Azambuja já ultrapasse a barreira das duas centenas. Mas os números não batem certo no Concelho de Azambuja quando comparados com os dados da DGS.

Os 70 casos de covid-19 já identificados na Sonae MC levam a que o número oficial relacionado com a Zona Industrial de Azambuja já ultrapasse a barreira das duas centenas. Na Avipronto há pelo menos 130 casos e a contagem na Sonae continua à medida que vão sendo feitos os testes aos cerca de 800 trabalhadores.

Mas os números da DGS não batem certo com os dados que são oficialmente reportados ao Concelho de Azambuja. Ora veja por si, caro leitor… e faça as contas connosco.

Reportemo-nos ao dia de ontem, quarta-feira, 20 de Maio. De acordo com os dados revelados pela Delegada de Saúde do Concelho de Azambuja havia um total de 42 casos no território do município, desta forma distribuídos: 34 em Azambuja; 6 em Aveiras de Cima e 2 no restante concelho. No mesmo dia, e de acordo com os dados de âmbito nacional da Direcção Geral de Saúde, o Concelho de Azambuja tinha oficialmente… 56 casos de infecção pela Covid-19. É caso para questionar às autoridades locais: onde foram parar os 14 infectados que faltam nestas contas?

Outra contradição flagrantes nas contas alusivas ao Concelho de Azambuja: no dia 19 de Maio, passada terça-feira, o município contabilizava 49 casos (34 em Azambuja, 12 em Aveiras e 3 no restante concelho), e era mostrado o registo de 11 cidadãos recuperados. Já no dia seguinte, ontem, os números eram os já referidos: 42 casos (34 em Azambuja, 6 em Aveiras e 2 no restante concelho), sendo que ontem havia… 21 recuperados.

Ou seja, de terça para quarta-feira a Delegada de Saúde de Azambuja reporta a existência de 10 casos de cidadãos recuperados, quando no mesmo período temporal regista somente… 7 casos de cidadãos recuperados. Por muito que façamos contas, não alcançamos nestes dados de onde apareceram os recuperados em falta e que são indicados no Boletim local.

Mas o mais grave no Concelho de Azambuja prende-se com a enorme discrepância que existe entre os dados apresentados pela Direcção Geral de Saúde em contraste com os números avançados pela autoridade de saúde local. Segundo dados alusivos ao dia de ontem, a DGS afirma que em Azambuja existem 56 casos, um número claramente superior aos 42 que são avançados pela Delegada de Saúde do Concelho de Azambuja.

E com os números alusivos às empresas da Zona Industrial a subir de dia para dia, com Azambuja a continuar a ser “vila de cartaz” na abertura de telejornais nas principais televisões devido ao que já chama de “surto da Azambuja”, seria justo para a população local ter acesso a uma informação fidedigna, que reportasse a verdade dos números. Basta analisar os dados diários da Direcção Geral e da Delegação de Saúde local para perceber que… alguém não fala verdade no meio de toda esta história.

VIAAlexandre Silva
COMPARTILHAR