André Salema ao Fundamental Canal: “Estado é devedor crónico aos Bombeiros de Azambuja”

Grande entrevista no Fundamental Canal, desta vez com a presença em estúdio de André Salema, presidente da direcção dos Bombeiros Voluntários de Azambuja, que fala das dívidas do Estado à corporação.

Mais uma grande entrevista no Fundamental Canal, desta vez com a presença em estúdio de André Salema, presidente da direcção dos Bombeiros Voluntários de Azambuja, uma instituição que vive desde há anos a contabilizar dividas por parte de entidades do Estado. E esse foi precisamente o foco central desta conversa do jovem dirigente com o jornalista Nuno Cláudio.

Neste momento o valor em divida aos Bombeiros Voluntários de Azambuja supera os 40 mil euros, o que leva a que André Salema não tenha dúvidas: o tesoureiro da instituição a que preside certamente perderá muitas horas de sono. Salema é presidente dos Bombeiros de Azambuja desde 2012 e afirma que os valores em atraso têm vindo a aumentar de ano para ano, transformando esta numa divida cada vez de valor mais elevado e difícil de gerir no dia a dia da corporação.

Ainda de acordo com André Salema, quem tem valido aos Bombeiros de Azambuja tem sido a Câmara Municipal. “Desde a chegada de Luís de Sousa que aumentou a importância que o município concede à área da Protecção Civil”, garante o dirigente, que também afirma que o município não falha com as transferências mensais de subsídios, que tanto ajudam os Bombeiros de Azambuja. Outra entidade do concelho que Salema destaca no apoio aos Bombeiros de Azambuja é a Cantral Logística de Combustíveis (CLC), que transfere uma verba trimestral para as duas corporações de bombeiros do município.

Mesmo assim este dirigente associativo não tem quaisquer reticências em afirmar: “se todos os organismos nos devessem dinheiro como acontece com algumas entidades do Estado, seria impossível governar os Bombeiros de Azambuja”. A título de exemplo, só o IPO (Instituto Português de Oncologia) deve aos voluntários da sede de concelho a módica quantia de 15 mil euros.

Refira-se que, de acordo com André Salema, os Bombeiros Voluntários de Azambuja têm uma despesa mensal na ordem dos 50 mil euros. Já o orçamento anual desta instituição da sede de concelho ronda os 600 mil euros. Ainda segundo André Salema, os pagamentos de impostos da instituição ao Estado superam os subsídios estatais recebidos. “É só para vermos o patamar de apoio que o Estado concede às instituições de bombeiros em Portugal”, declarou Salema no decorrer da Grande Entrevista. A este propósito, André Salema remata: “O Estado tem, de uma vez por todas, de dizer o que quer para as instituições de bombeiros do nosso país”. Uma entrevista para ver e ouvir no Fundamental Canal.

VIAAlexandre Silva
COMPARTILHAR