Alenquer: professora Rita Cipriano morreu amordaçada em casa durante violento assalto

As autoridades estão profundamente empenhadas na caça aos dois assaltantes que provocaram a morte a Rita Cipriano, professora de Alenquer com 42 anos de idade. Rita foi amordaçada em casa durante o roubo e acabou por falecer com falta de ar.

As autoridades estão profundamente empenhadas na caça aos dois assaltantes que provocaram a morte a Rita Cipriano, professora de Alenquer com 42 anos de idade. Rita foi amordaçada em casa durante o roubo e acabou por falecer com falta de ar. De acordo com as autoridades, os gatunos terão deixado cair um telemóvel que poderá ser determinante no desfecho do trabalho das forças policiais.

O crime ocorreu no inicio da madrugada desta segunda-feira e está a gerar uma onda enorme de consternação. De acordo com as noticias que vão chegando à nossa redação, o pai de Rita Cipriano, Manuel Cipriano, ainda terá tentado salvar a filha, mas sem sucesso, uma vez que também o progenitor da malograda professora foi agarrado pelos gatunos e arrastado para o piso superior da habitação situada em Penafirme da Mata.

Pai e filha terão então ficado separados durante o assalto, o senhor no piso superior da moradia e Rita Cipriano no piso inferior, onde permaneceu de mãos amarradas e amordaçada, deitada no chão de barriga para baixo, posição em que foi deixada pelos assaltantes e que terá dificultado a respiração da senhora, que acabou por falecer. Os gatunos ter-se-ão introduzido na habitação de forma fortuita por volta da meia noite. Depois de ter sido consumado o assalto, a dupla de gatunos fugiu do local. As autoridades foram chamadas mas quando chegaram já os ladrões estavam a monte, tendo fugido com milhares de euros em dinheiro, ouro e um relógio valioso, depois de terem obrigado Manuel Cipriano a revelar o local e a abrir o cofre da habitação. A Policia Juciciária já está a investigar este caso.


VIAAlexandre Silva
COMPARTILHAR