Mário Amaro em entrevista: “Acredito que não teremos maioria absoluta do PS em Alenquer”

É o mais jovem concorrente a presidente da câmara que Alenquer já teve desde que há eleições livres. Mário Amaro lidera a Coligação Fazer Cumprir Alenquer e é o candidato que se segue no ciclo de entrevistas que o Fundamental Canal está a levar a cabo aos aspirantes à presidência da Câmara de Alenquer no Museu do Vinho situado na Vila Presépio.

É o mais jovem candidato a presidente da câmara que Alenquer já teve desde que há eleições livres. Mário Amaro lidera a Coligação Fazer Cumprir Alenquer e dá a cara por este projeto que tem à cabeça o CDS – Partido Popular. Amaro é estudante de engenharia aeroespacial e tem 20 anos.

A idade do candidato acaba inevitavelmente por ser tema de conversa, mas Amaro não se retrai e afirma mesmo a este propósito: “Tenho 20 anos mas não tenho telhados de vidro e posso perfeitamente dar a cara perante as pessoas sem receios“. O candidato acrescenta: “O papel fundamental de um presidente é ser estratega e organizar uma equipa“.

O estudante de engenharia aeroespacial afirma que, e citamos, “continuo sem compreender como há uma maioria absoluta do PS em Alenquer porque há um grande descontentamento; toda a gente reconhece esta inércia da câmara“, acrescenta, vaticinando que o Partido Socialista não voltará a conseguir a maioria absoluta de que atualmente dispões no executivo.

Mas para que tal suceda será necessário convencer parte dos 9379 eleitores que votaram PS em 2017 a não renovar a sua intenção de confiar na equipa de Pedro Folgado nestas autárquicas, o que constituirá um enorme desafio para o jovem Mário, que assegura começar por “atacar” o dossier da concessão das águas caso seja eleito presidente. “Neste momento a reversão é completamente impossível, mas é urgente uma renegociação do contrato para baixar o preço da água“, esclarece.

Nesta entrevista de cerca de 45 minutos de duração Mário Amaro relembra que Alenquer está entre os concelhos do país com menor taxa de execução de obras, e dá “graças aos céus” por o termo “Marão” não ter pegado, uma brincadeira de Francisco Rodrigues dos Santos aquando da apresentação dos candidatos do CDS em Alenquer, numa alusão ao “Xicão” por que é conhecido a nível nacional. Amaro afirma mesmo: “Somos pessoas muito diferentes, até mesmo ideologicamente“. Para que não fiquem dúvidas.

E a entrevista que teve lugar no Museu do Vinho não haveria de terminar sem que o candidato da Coligação fazer Cumprir Alenquer referisse uma questão já sinalizada por Ernesto ferreira, candidato da CDU: é difícil constituir listas porque existe algum receio, a fazer fé nas palavras de ambos os candidatos. Instámos Amaro a esclarecer: “Há uma certa cultura de medo e essa é uma das razões para haver uma hegemonia do PS em Alenquer“. A entrevista completa para ver já de seguida, aqui no Fundamental Canal.

VIAAlexandre Silva
COMPARTILHAR