E agora, doutor Medeiros Vieira? Avipronto ultrapassa 130 casos de covid – Sonae com mais de 30

O surto de coronavírus que alastra pela região de Azambuja parece não dar tréguas e tudo aponta para uma situação que começa a ficar difícil de controlar. A Sonae apresenta números preocupantes: mais de 30 casos já contabilizados, que poderão ultrapassar a meia centena se forem incluídos os trabalhadores em regime temporário.

Já a empresa Avipronto tem mais 28 casos de trabalhadores infectados pelo coronavírus, todos detectados nos últimos dias. Tratam-se de trabalhadores que têm estado ao serviço da empresa e que regressaram ao trabalho na Fábrica esta semana, depois da Avipronto ter estado encerrada durante 9 dias.

Se a estes números forem adicionados os mais de 100 casos detectados e que conduziram ao encerramento da Avipronto, então estaremos a falar facilmente de muito mais de centena e meia de testes positivos de coronavírus nesta Zona Industrial. Centro de Distribuição da Sonae e Avipronto serão, porventura, as siglas mais representativas deste surto, que poderá alastrar a outras unidades fabris da Zona Industrial em questão.

Quem é Luís Medeiros Vieira, o administrador da Avipronto?

Luís Medeiros Vieira é o administrador da empresa Avipronto, que foi encerrada a 1 de Maio quando já tinha entre os seus trabalhadores 101 casos de coronavírus. A empresa voltou a reabrir a 11 de Maio, na passada segunda-feira, naquela que é considerada por muitos trabalhadores como uma acção precipitada, decidida pela Delegada de Saúde local, e neste momento os casos de covid-19 não param de subir, somando-se mais 30 testes positivos entre os trabalhadores que estiveram ao serviço esta semana.

Luís Medeiros Vieira nasceu em Valpaços em 1951, mas foi Lisboa que escolheu, anos mais tarde, para se licenciar em Finanças no Instituto Superior de Economia. Entre 1989 e 1995, foi director de Serviços do Instituto Nacional de Intervenção e Garantia Agrícola (INGA), de onde saiu para, durante um ano, exercer funções de adjunto no Gabinete do Secretário de Estado da Agricultura e do Desenvolvimento Rural.

Entre 1998 e 1999, nova experiência governativa, mas agora como Secretário de Estado da Modernização Agrícola e Qualidade Alimentar. Voltou a exercer as funções de Secretário de Estado nos três anos  seguintes, primeiro como Secretário de Estado dos Mercados Agrícolas e da Qualidade Alimentar, depois como Secretário de Estado da Agricultura.

Em 2002, um novo desafio profissional, como Director Comercial da empresa Delta Cafés, lugar que manteve até 2005, ano que marcou o seu regresso à actividade governativa. Entre 2005 e 2009, é nomeado Secretário de Estado Adjunto da Agricultura e das Pescas e entre 2009 e 2011 como Secretário de Estado das Pescas e Agricultura.

Nos três anos seguintes Luís Medeiros Vieira esteve na presidência da Direcção da Associação Industrial dos Produtos de Carnes de Aves. É também neste período que está à frente do Conselho de Administração da empresa Avipronto, lugar que deixou para exercer funções no primeiro Governo liderado por António Costa. Actualmente voltou ao cargo que já tinha ocupado na Avipronto.


Cláudio conversa com Salema na EN3: “Em comum temos a perda de 2 irmãos em acidentes de viação”

Nuno Cláudio e André Salema: ambos viram dois irmãos partirem vítimas de acidentes de viação. Salema luta hoje pela requalificação da EN3 entre Azambuja e Carregado. Jornalista e dirigente encontraram-se para conversar junto ao memorial da Plataforma em Vila Nova.

COMPARTILHAR