Animais: “Patrulha Gato” salva a vida a muitos felinos de Lisboa

O projecto pioneiro “Patrulha Gato” pretende oferecer uma solução aos animais que não podem ser devolvidos ao seu território de origem, realojando-os. Existem cerca de 1000 colónias de felinos em Lisboa. 

O projecto "Patrulha Gato" encontra solução para os gatinhos de rua que, ao contrário do Gatildo, não têm a sorte de serem tratados... como pessoas

O projecto pioneiro “Patrulha Gato” pretende oferecer uma solução aos animais que não podem ser devolvidos ao seu território de origem, realojando-os. Existem cerca de 1000 colónias de felinos em Lisboa. O Patrulha gato surgiu na sequência de uma recomendação da Provedora Municipal dos Animais de Lisboa, aprovada pela autarquia lisboeta.

O Patrulha Gato está a ser desenvolvido em parceria entre a Animais de Rua, a Provedoria dos Animais de Lisboa e a Casa dos Animais de Lisboa. Trata-se do primeiro projecto-piloto deste programa e está concluído com sucesso com o realojamento de dois gatos assilvestrados no icónico Liceu Camões que estavam anteriormente na Casa dos Animais de Lisboa.

Esta colónia vem juntar-se a outros animais que já existiam no Liceu Camões e que dão resposta aos objectivos do programa Patrulha Gato: a recolocação de gatos em risco em áreas urbanas, ligando directamente gatos que não podem regressar ao seu local de origem com pessoas, instituições e empresas que lhes possam oferecer uma nova casa.

Maria Pinto Teixeira, Presidente da Animais de Rua relembra que “A Patrulha Gato é um programa inspirado em outros modelos, como o programa Blue Collar Cats da Human Rescue Alliance. Existem perto de 1000 colónias de felinos em Lisboa, sendo que serão realojados apenas gatos silvestres que, devido ao seu temperamento, não têm potencial de adopção e não podem regressar com segurança ao local de origem.”

De acordo com as normas do Patrulha Gato o realojamento dos animais é equacionado apenas quando todas as outras hipóteses forem esgotadas, em situações de colónias em risco iminente – por exemplo com a demolição de prédios ou outras obras, maus tratos ou envenenamentos – ou de animais que aparecem num novo local – garagem de prédios, no motor de automóveis – e cuja origem é desconhecida, não podendo por isso ser devolvidos ao seu território.

A partir de agora, as pessoas individuais, instituições ou empresas que, tendo o devido espaço exterior e condições que respeitem o bem-estar destes felinos, queiram acolher e beneficiar da presença destes animais, podem fazer o pedido directamente à Câmara de Lisboa ou à Animais de Rua.

O Patrulha Gato surge no âmbito de uma Recomendação da Provedoria dos Animais de Lisboa e está a ser implementado através Protocolo entre o Município de Lisboa (Casa dos Animais de Lisboa) e a Associação Animais de Rua, iniciado já em 2013. Lançado pela Animais de Rua em parceria com as entidades lisboetas, surge como complemento à actividade desenvolvida pela Associação na autarquia com o Programa CED (Captura-Esterilização-Devolução), através do qual já foram intervencionados mais de 300 colónias de animais em Lisboa, promovendo-se assim a salubridade pública e a qualidade de vida dos animais.

Recorde-se que a Lei 27/2016 de 23 de Agosto veio estabelecer medidas para a criação de uma rede de centros de recolha oficiais de animais e estabelece a proibição do abate de animais errantes como forma de controlo da população, privilegiando a esterilização. De resto, este tem sido o trabalho desenvolvido pela Animais de Rua que, através das suas equipas, já esterilizou e proporcionou melhores condições de vida a mais de 30 mil animais desde a sua fundação em 2008, em todo o território nacional.