Salvaterra: ampliação da rede de saneamento vai ser realidade

Salvaterra tem pressionado a Águas do Ribatejo (AR) para aumentar a população servida por saneamento básico neste Concelho. No seguimento dessa preocupação, a AR apresentou candidaturas a fundos comunitários com vista à ampliação da rede de esgotos em Foros de Salvaterra e em Marinhais.

O Município de Salvaterra de Magos tem pressionado a empresa intermunicipal Águas do Ribatejo (AR) para aumentar a população servida por saneamento básico neste Concelho. No seguimento dessa preocupação, a AR apresentou candidaturas a fundos comunitários com vista à ampliação da rede de esgotos em Foros de Salvaterra e em Marinhais.

Já adjudicada, no valor de mais de meio milhão de euros, e com início de obra prevista para o corrente mês de Outubro, está a execução do subsistema de saneamento de Foros de Salvaterra, na rua 28 de Março, rua da Restauração, rua Nova, rua dos Pescadores, que serve igualmente a Aldeia do Peixe, no Concelho de Benavente.

Esta obra, que corresponde a parte das solicitações da Câmara Municipal, complementa a rede recentemente executada na Travessa da Pedreira, zona desportiva de Foros de Salvaterra e rua 1º de maio.

Numa fase adiantada de candidatura a fundos comunitários está a ampliação da ETAR e da rede de drenagem do subsistema de saneamento de Marinhais, que prevê a execução de cinco quilómetros de esgotos, com estimativa de custo de cerca de um milhão de euros e que permitirão finalmente pôr em funcionamento as redes das ruas das Noras e da Restauração, possibilitando ainda, se aprovada, servir troços com maior concentração habitacional nas ruas dos Bonitos, Alberto, Bate-águas, Casal, Eng. Francisco Tavares de Almeida, Galhota, Complexo Desportivo de Marinhais e ainda pequenos troços em falta na rua do Cartaxeiro, Estrada da Serra e rua Combatentes do Ultramar.

“A Câmara Municipal de Salvaterra de Magos congratula-se com a ampliação da rede de saneamento de Foros de Salvaterra e esta candidatura a fundos europeus para ampliação da rede em Marinhais, consciente de que, a ser aprovada, é apenas um pequeno passo para a resolução dos problemas de saneamento que ainda subsistem no Concelho”, refere fonte da autarquia.