Rainha das Vindimas de Portugal é de Pontével e chama-se Joana Azinheira

Joana Azenheira foi a vencedora do concurso da Rainha das Vindimas de Portugal 2018. A candidata de Pontével venceu este evento com organização da Cidade Europeia do Vinho 2018 – Torres Vedras/Alenquer, que decorreu no Pavilhão Municipal de Alenquer.

Joana Azenheira, de 24 anos, natural de Pontével, foi a vencedora do concurso da Rainha das Vindimas de Portugal 2018. A candidata do Cartaxo venceu este evento com organização da Cidade Europeia do Vinho 2018 – Torres Vedras/Alenquer. A gala de eleição decorreu no Pavilhão Municipal de Alenquer, na noite de 8 de Setembro.

O concurso, que já vai na 11.ª edição, é promovido pela Associação de Municípios Portugueses do Vinho (AMPV) – com sede no Cartaxo e presidida por Pedro Ribeiro, presidente do Município do Cartaxo – e contou este ano com quinze candidatas, representantes dos municípios de Alenquer, Arcos de Valdevez, Arruda dos Vinhos, Azambuja, Barcelos, Beja, Cadaval, Cartaxo, Lagoa, Montijo, Palmela, Ponte da Barca, Rio Maior, Torres Vedras e Viana do Castelo.

A candidata de Ponte da Barca, Micaela Mota Oliveira, foi eleita 1.ª Dama de Honor e Natataliya Fedorchuk, do Montijo, recebeu o título de 2.ª Dama de Honor. A candidata de Alenquer, Inês Vitorino, foi galardoada com o Prémio Fotogenia e o Prémio Simpatia foi entregue à candidata do Município de Arruda dos Vinhos, Diana Gomes.

Realizada pela primeira vez em 2008, a eleição da Rainha das Vindimas de Portugal é uma iniciativa que a AMPV promove com o intuito de dar relevância nacional à tradição que muitos dos municípios de norte a sul do país mantêm viva, realizando localmente os seus concursos de Rainha das Vindimas, na defesa dos usos e costumes ligados à produção do vinho.

Para Pedro Ribeiro, presidente da Câmara Municipal do Cartaxo, “a dedicação e empenho da Joana constituem um extraordinário exemplo para todos os jovens do concelho, mostrando que devemos acreditar sempre no valor do nosso trabalho como principal meio para realizar qualquer sonho. É um exemplo de paixão e amor à nossa terra.”