Salvaterra aposta nos Bordados de Glória para Património Cultural Imaterial Nacional

Salvaterra de Magos prepara-se para elaborar um dossier de candidatura com vista à classificação dos bordados típicos de Glória do Ribatejo como Património Cultural Imaterial Nacional.

A Câmara Municipal de Salvaterra de Magos prepara-se para elaborar um dossier de candidatura com vista à classificação dos bordados típicos de Glória do Ribatejo como Património Cultural Imaterial Nacional.

A candidatura será preparada em conjunto com a Universidade de Évora, com a qual o Município assinou um protocolo, uma parceria que teve grande sucesso aquando da classificação pela UNESCO da Falcoaria a Património Cultural Imaterial da Humanidade.

“Não estamos a falar apenas da técnica e da tipicidade dos bordados glorianos, mas de todo o estudo que está associado a esta arte ancestral, pelo que vamos querer também envolver os parceiros locais que serão determinantes para o sucesso final”, referiu o Presidente da Câmara Municipal de Salvaterra de Magos, Hélder Manuel Esménio.

“O objetivo da autarquia é preservar os costumes e tradições de Glória do Ribatejo, como sejam as expressões orais, os trajes, o artesanato, a decoração das habitações, entre outros aspetos que marcam a autenticidade cultural da comunidade local”, acrescentou.