Carregado: Câmara gasta mais de um milhão de euros para tirar camiões do centro da vila

O trânsito caótico de veículos pesados poderá ter os dias contados no interior do Carregado. A autarquia alenquerense anunciou que adquiriu um terreno destinado a parque de pesados pela quantia de 1,2 milhões de euros.

Retirar camiões do centro do Carregado é absolutamente urgente, para que no futuro não aconteçam acidentes como este...
O trânsito caótico de veículos pesados poderá ter os dias contados no interior do Carregado. Pelo menos essa é a expectativa legítima dos habitantes desta freguesia do concelho de Alenquer, após a autarquia ter anunciado que adquiriu um terreno destinado a parque de pesados pela quantia de 1,2 milhões de euros.
A Quinta da Mendanha passará desta forma a ser o futuro palco do estacionamento de camiões na vila do Carregado. A proposta de aquisição do terreno foi aprovada por maioria em reunião do executivo municipal, tendo os partidos Socialista e Social Democrata votado favoravelmente a mesma. Já a CDU votou contra a aquisição deste mesmo terreno que, relembre-se, vai custar 1,2 milhões de euros aos cofres municipais.

Pedro Folgado referiu, a este propósito: “Cada vez há mais empresas e mais pesados a estacionar em sítios onde não devem e temos um estacionamento muito desordenado no Carregado”, acrescentando: “A nossa intenção é construir um parque de pesados com condições, desde instalações sanitárias, duches, bar e segurança”. As declarações do presidente da autarquia alenquerense foram proferidas à agência Lusa.
A realidade do Carregado está, de resto, à vista de todos os que habitam nesta que é a segunda maior freguesia do Concelho de Alenquer: por dia são às largas dezenas os veículos pesados que estacionam no Carregado, onde estão sediadas diversas empresas de logística. Segundo Folgado, este projecto vai ao encontro das necessidades da grande concentração de empresas nesta área geográfica. Permitir deslocalizar o trânsito e estacionamento de camiões do centro do Carregado para uma zona mais afastada da vila é o grande objectivo.
Fica ainda a garantia da autarquia de que os agentes da Guarda Nacional Republicana passarão a autuar todos os veículos pesados que futuramente vierem a parquear camiões no centro do Carregado. Refira-se que até agora tal cenário não tem sucedido, devido a não haver alternativas para o estacionamento de veículos pesados.
 
VIAAlexandre Silva
COMPARTILHAR