José Carlos Matos sobre a Feira de Maio: “Azambuja também merece estar viva todo o ano”

José Carlos Matos é o primeiro de um conjunto de personalidades de Azambuja que o Fundamental convidou para comentar aspectos ligados à Feira de Maio. O cartaz de promoção do evento bem como o espírito da própria Feira estão em análise neste exercício de opinião.

O Fundamental convidou um conjunto de personalidades de Azambuja a comentar aspectos ligados à Feira de Maio, o certame maior que se realiza na vila sede de concelho entre os dias 24 e 28 de Maio. O cartaz de promoção do evento bem como o espírito da própria Feira estão em análise neste exercício de opinião, que contamos seja tão abrangente quanto possivel.

José Carlos Matos é a primeira personalidade a opinar sobre o espírito da Feira de Maio. “Em relação ao cartaz da feira, o mesmo tem uma imagem actual e em sintonia com o que acontece nos municípios vizinhos”, refere o dirigente local do CDS – Partido Popular, que acrescenta: “numa época em que se tornou “moda” ser anti-taurino é preciso ter alguma contenção nas imagens”.

José Carlos Matos garante que gosta da forma como o cartaz de promoção da Feira está produzido. Já quanto ao certame, José Carlos afirma que vê com bons olhos o crescente investimento na Feira, mas lança um alerta: “constato que cada vez mais se investe na Feira de Maio, e no mês de Maio, mas também não é menos verdade que esse investimento aumenta à custa do desinvestimento noutras áreas, nomeadamente a nível da manutenção e limpeza dos espaços de lazer espalhados por todo o município, que na sua quase generalidade são da responsabilidade da câmara municipal no que diz respeito à sua manutenção”.

José Carlos Matos relembra ainda a ausência de investimento em outras vertentes turisticas espalhadas pelo resto do concelho: “Em todo o potencial turístico do concelho o investimento é quase zero. Azambuja merece uma boa feira de Maio, mas os azambujenses querem uma terra viva durante os 12 meses do ano”, complementa o dirigente da CDS-Partido Popular de Azambuja.

 

VIAAlexandre Silva
COMPARTILHAR