Pires Vicente sobre a Ascensão: “O cartaz não é feliz e a Feira está descaracterizada”

Depois de Vladimiro Matos, Sónia Pedro e Frederico Rogeiro, António Pires Vicente é mais uma das figuras públicas de Alenquer a deixar a sua impressão sobre a Feira da Ascensão e sobre o respectivo cartaz promocional. Recorde-se que o evento vai realizar-se em Alenquer entre os dias 9 e 13 de Maio.

Depois de Vladimiro Matos, Sónia Pedro e Frederico Rogeiro, António Pires Vicente é mais uma das figuras públicas de Alenquer a deixar a sua impressão sobre a Feira da Ascensão e sobre o respectivo cartaz promocional. Recorde-se que o evento vai realizar-se em Alenquer entre os dias 9 e 13 de Maio.

Jornalista e comentador da Benfica TV, Pires Vicente não tem dúvidas: “O cartaz da Feira da Ascensão 2018 não é feliz, porque não traduz minimamente o espírito e a essência do certame”, afirma, complementando: é um certame pobre que aparentemente não tem uma estratégia definida”.

António Pires Vicente sustenta a sua posição: “O certame actual está descaracterizado. Foi-se desligando progressivamente da tradição nos últimos anos”, refere o jornalista, que acrescenta: “Hoje não passa de uma feira de carros usados, complementado com uma vertente de tasquinhas e de animação sem qualquer coerência”.

Ainda segundo o jornalista/comentador do canal do clube tetra-campeão nacional de futebol, a Feira da Ascensão não cumpre com a responsabilidade de promover o comércio e a industria de Alenquer: “Na minha opinião, não representa da melhor maneira a sociedade e o tecido comercial e empresarial do concelho de Alenquer, porque é um certame pobre, em termos de “feira de amostras”, e incaracterístico, que aparentemente não tem uma estratégia definida.

 

VIAAlexandre Silva
COMPARTILHAR