O imposto sobre o ar que respiramos e os gatunos que nos governam

Opinião de Nuno Cláudio

A nossa sociedade está transformada nisto...

A democracia está a bater no fundo e cada vez mais não consegue dar respostas satisfatórias à nossa vivência em sociedade. Arranjar dinheiro dê por onde der e custe o que custar tornou-se um imperativo deste tempo em que vivemos, porque a sociedade desorganizou-se de tal forma que se formatou numa base de desequilíbrio, gastando mais do que a receita que gera, tornando-se incapaz de reduzir custos sem colocar em causa a sobrevivência de um modo de vida já de si com os dias contados. A cada minuto que passa devemos mais ao exterior, gastamos mais e criamos menos receita, e o crescimento desse desequilíbrio potencia mais desequilíbrio. Por outro lado, as artimanhas criadas em torno do negócio “dinheiro” elevaram ao extremo a ganância daqueles que se apanharam com o poder de decidir. Perdi a conta à quantidade de dinheiro que o estado português teve que enterrar em bancos nos últimos anos, sobretudo devido ao velho mas revoltante princípio de que os lucros são distribuídos por meia dúzia, ao passo que os prejuízos caem sempre em cima de todos nós, pobres assaltados. A cada dia que passa torna-se mais evidente o caminho que a nossa sociedade trilha; as grandes empresas aumentam os lucros, que distribuem por accionistas e gestores em quantidades pornográficas, ao mesmo tempo que despedem e reduzem massa salarial. Esta corja de gatunos deverá sonhar com uma espécie de paraíso onde viverão sozinhos e comerão dinheiro, porque de tal forma estão cegos de ganaciosos que são que não vêem não fazer sentido pensar no dinheiro e na felicidade associada ao mesmo se não houver uma sociedade equilibrada com a qual possam interagir.

roady_roda04

Os nossos governantes acabam também eles por assumir a sua faceta de gatunos legalizados, ainda que muitos nem percebam que chegar à política mais não é do que o inicio da pratica de um acto de gatunagem. Ainda hoje tivemos um exemplo claro e cabal: o Imposto Municipal sobre Imóveis agora vai ser “actualizado”, que é como quem diz aumentado, e quem tem uma casa exposta ao sol vai pagar mais do que aqueles que têm uma casa menos ensolarada… que nojo de gente, meus amigos. Mais valia que nos apontassem uma arma e nos assaltassem de forma directa, que ao menos assim dar-nos-iam a possibilidade de agir em legítima defesa. Isto mais não é do que um acto puro de ladroagem, pagar imposto por beneficiar do sol, tanto mais que o dinheiro vai continuar a servir para tapar buracos nos bancos e guetos afins, de onde é roubado pelas figuras ilustres da nossa praça com a complacência dos sucessivos governantes de há décadas. O povo é cada vez mais roubado com artes de requinte, sendo que os gatunos que nos governam acobertam-se de uma suposta legalidade conferida pelo estado de direito. Legislam os métodos de roubro e depois praticam-nos como se de actos legítimos se tratassem. Pagar imposto sobre os raios de sol de que beneficiamos nas nossas casas é o cúmulo dos cúmulos da sem-vergonhice e do roubo descarado, e a partir de hoje sinto-me com autoridade moral e prova material para afirmar que vivo numa sociedade governada por gatunos, que o povo simples como eu não merece e deve combater.
Sempre disse, em tom de brincadeira, que não partiria deste mundo sem que visse incrementado o IR – Imposto sobre a Respiração. Começo agora a achar que já não é brincadeira. Nada me espantaria se se tratasse do próximo acto de gatunagem desta corja de bandidos…

VIANuno Cláudio
COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA